julho 26, 2007

Conduza-me


Conduza-me por lugares nunca antes percorridos, onde eu encontre todos os mistérios da vida, onde eu não tenha medo de lutar, onde eu seja sempre completa...
Dori me
Interimo adapare
Dori me
Ameno ameno
Lantire Lantiremo
Dori me

Ameno
Omenare imperavi
Ameno
Dimere dimere
Mantiro Mantiremo
Ameno

Omenare imperavi emulari
Ameno
Omenare imperavi emulari

Ameno

Ameno dore
Ameno dori me
Ameno dori me

Ameno dom
Dori me reo
Ameno dori me
Ameno dori me

Dori me am

Ameno
Omenare imperavi
Ameno
Dimere dimere
Mantiro Mantiremo
Ameno

Omenare imperavi emulari
Ameno
Omenare imperavi emulari

Ameno

Ameno dore
Ameno dori me
Ameno dori me

Ameno dom
Dori me reo
Ameno dori me
Ameno dori me
Dori me

Ameno

Ameno dore
Ameno dori me
Ameno dori me

Ameno dom
Dori me reo
Ameno dori me
Ameno dori me

Dori me am

Ameno dore
Ameno dori me
Ameno dori me

Ameno dom
Dori me reo
Ameno dori me
Ameno dori me

Ameno dom
Dori me reo
Ameno dori me
Ameno dori me

Dori me am

(Composição: Eric Levi)

5 comentários:

Segredos da Esfinge disse...

Ameno (tradução)
Era
Composição: Eric Levi

Revele (-se)


Conduza-me
para dentro Absorva-me
Conduza-me
Revele-se Revele-se
Escondido
Escondendo-se
Conduza-me

Revele-se
Revele sinais não percebidos
Diga-me Diga-me que guerra é essa
Mártir do Espírito
Revele-se

Combata sinais não percebidos
Revele-se
Combata sinais não percebidos
Revele-se

(e) Revele o silêncio
Revele e me conduza
Revele e me conduza

Revele o soldado
(e) Leve-me para longe
Revele e me conduza
Revele e me conduza
Conduza-me agora

Revele-se
Revele os sinais não percebidos
Diga-me diga-me que guerra é essa
Mártir do Espírito
Revele-se

Combata sinais não percebidos
Revele-se
Combata sinais não percebidos
Revele-se

Revele o silêncio
Revele e me conduza
Revele e me conduza

Revele o soldado
Leve-me para longe
Revele e me conduza
Revele e me conduza
Conduza-me agora

Revele-se
Revele o silêncio
Revele e me conduza
Revele e me conduza

Revele o soldado
Leve-me para longe
Revele e me conduza
Revele e me conduza
Conduza-me agora

Revele o silêncio
Revele e me conduza
Revele e me conduza

Revele o soldado
Leve-me para longe
Revele-se me conduza
Revele-se me conduza

Revele o soldado
Leve-me para longe
Revele-se me conduza
Revele-se...

Edson Marques disse...

Esfinge,


conduzo-te para onde o teu coração me levar.


Deliciosamente.



Abraços, flores, estrelas..

.

Josse disse...

Conduza-me...
Ser conduzida era tudo o que queria neste momento.
Escondido em meu coração talvez se descobrisse ali.
Me perdi por aqui, acho que saiu a casquinha da ferida.
Beijos e bom findi semana

crisblog disse...

BELO !

Beijos.

Emilia disse...

Que lindo, Esfinge! Só você mesmo, com sua sensibilidade, para fazer posts lindos assim.

O Que Sou:

Um misto de:
Fracasso e conquista,
Coragem e medo,
Brutalidade e fragilidade,
Vida e morte, mulher e bicho,
Sonhos e pesadelos.
Sou um fio de esperança.

"Um misto de fracasso e de conquista.
Um medo transmutado de coragem.
Tão frágil como a rosa que se avista.
Brutal no cinzentismo da paisagem.
Assim mulher e bicho me retrato.
Mesclando o pesadelo com o sonho.
E vivo de incertezas... e me mato.
Num fio de esperança que reponho."
(Jorge)

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin