julho 20, 2007

Que Saudade é Essa?


Que vai se misturando com minha felicidade. Que me faz viajar no tempo e me leva ao passado recente, tão presente. E, é em meio de tanta felicidade que tenho a saudade como companheira.
Felizmente a saudade não é como palavra escrita na areia, que a onda bate e leva, porque só se sente saudade do que foi vivido intensamente.

9 comentários:

Menina do mar disse...

Como é bom sentir saudades!

Rubina disse...

Uma palavra só da língua portuguesa que nos fica tão bem. Beijos

crisblog disse...

Às vezes..menina do mar....eu diria.

Às vezes...segredos...do que foi vivido...eu diria.

Sentimos saudade também do que poderíamos ter vivido. Isso não é arrependimento....apenas saudade do futuro que ficou passado por conta do presente.

Beijos.

Anônimo disse...

magnífica reflexão sobre a saudade, cris. subscrevo inteiramente.

beijos para todas


jorge

Emilia disse...

Dizem que saudade é a palavra mais bonita da língua portuguesa, esse elo que nos une. Eu concordo. Tantas emoções cabem dentro da saudade!
Um beijo com saudades.

aminhapele disse...

Saudade?!
É o que sinto por estar quase sem comunicação!
No fim de semana regressarei ao activo.
Um abraço.

J@de disse...

Saudade dói mas é gostoso né?
Beijos!!

Mari disse...

Ah! Saudade que me constroi e às vezes "me destroi"...

Anônimo disse...

Essa frase veio em um ótimo momento...estou sentindo muita saudade de um sentimento que sentia por uma pessoa, mas não sabia se esse sentimento era bom ou ruim..mas agora eu sei que ele é muito bom...pois foi um momento muito bom da minha vida, que infelizmente acabou, mas que ficará guardado para sempre em minha memória....obrigada por me fazer ver o quanto esse sentimento valeu a pena...

Betina!

O Que Sou:

Um misto de:
Fracasso e conquista,
Coragem e medo,
Brutalidade e fragilidade,
Vida e morte, mulher e bicho,
Sonhos e pesadelos.
Sou um fio de esperança.

"Um misto de fracasso e de conquista.
Um medo transmutado de coragem.
Tão frágil como a rosa que se avista.
Brutal no cinzentismo da paisagem.
Assim mulher e bicho me retrato.
Mesclando o pesadelo com o sonho.
E vivo de incertezas... e me mato.
Num fio de esperança que reponho."
(Jorge)

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin