setembro 28, 2007

Mutação



A Esfinge cansou de ficar parada,

rompoeu as barreiras,

transformou-se em Beija-flor,

criou asas.

7 comentários:

Osc@r Luiz disse...

Então, voe querida!
Mas voe alto!
Estarei com você!
Beijos mil!
Fiquei feliz!
Muito feliz!
Obrigado!

aminhapele disse...

Alô Esfinge!
Já tinha saudades suas.
Espero que retomemos o contacto,tanto no TIROMANTE como no PEDECABRA.
Um abraço.

Joana disse...

Acho que fez muito bem!! bons voos! :)
Bjinhos

António Melenas disse...

Olá, Amiga
Finalmente te reencontro, agora reeinventada. Gosto do novo visual e do novo título.
Muito ilustrado, mais leve, mmas igualmente inetressante.
Um beijo

Menina do mar disse...

Que lindo Esfinge...

citadinokane disse...

Beija-flor liberdade?
Basta ser beija-flor, nunca vi um em gaiola, né?
Beijos,
Pedro

Ailime disse...

Olha, mutação aparte, você terá sempre a mesma qualidade, intrínseca.
Bons voos para teu Beija-flor, querida Esfinge!

O Que Sou:

Um misto de:
Fracasso e conquista,
Coragem e medo,
Brutalidade e fragilidade,
Vida e morte, mulher e bicho,
Sonhos e pesadelos.
Sou um fio de esperança.

"Um misto de fracasso e de conquista.
Um medo transmutado de coragem.
Tão frágil como a rosa que se avista.
Brutal no cinzentismo da paisagem.
Assim mulher e bicho me retrato.
Mesclando o pesadelo com o sonho.
E vivo de incertezas... e me mato.
Num fio de esperança que reponho."
(Jorge)

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin