janeiro 23, 2008

"Só sei que nada sei."

O filósofo grego Sócrates (470 a.C. - 399 a.C.), inventor da maiêutica não deixou escritos; as citações a ele atribuídas estão, em geral, presentes nos trabalhos de Platão. Foi condenado à morte, supostamente por desviar a juventude ateniense do culto dos deuses oficiais.
A música escolhida foi sugestão de uma "Amiga Querida".


Talvez algumas coisa eu saiba, ou não.

"Só sei que nada sei."
*

Eu quero ficar perto de tudo que acho certo
Até o dia em que eu mudar de opinião
A minha experiência, meu pacto com a ciência
O meu conhecimento é minha distração

Coisas que eu sei
Eu adivinho sem ninguém ter me contado
Coisas que eu sei
O meu rádio relógio mostra o tempo errado
Aperte o Play

Eu gosto do meu quarto, do meu desarrumado
Ninguém sabe mexer na minha confusão
É o meu ponto de vista, não aceito turistas
Meu mundo tá fechado pra visitação

Coisas que eu sei
O medo mora perto das idéias loucas
Coisas que eu sei
Se eu for eu vou assim não vou trocar de roupa
É minha lei

Eu corto os meus dobrados
Acerto os meus pecados
Ninguém pergunta mais, depois que eu já paguei
Eu vejo o filme em pausas
Eu imagino casas
Depois eu já nem lembro do que eu desenhei

Coisas que eu sei
Não guardo mais agendas no meu celular
Coisas que eu sei
Eu compro aparelhos que eu não sei usar
Eu já comprei

As vezes dá preguiça
Na areia movediça
Quanto mais eu mexo mais afundo em mim
Eu moro num cenário
Do lado imaginário
Eu entro e saio sempre quando tô a fim

Coisas que eu sei
As noites ficam claras no raiar do dia
Coisas que eu sei
São coisas que antes eu somente não sabia

Coisas que eu sei
As noites ficam claras no raiar do dia
Coisas que eu sei
São coisas que antes eu somente não sabia

Agora eu sei
Agora eu sei
Agora eu sei
Agora eu sei
Agora eu sei

(Composição: Dudu Falcão )

3 comentários:

paula barros disse...

Muito interessante a letra desta música. Me fez pensar, em tantas coisas, que sei e que não sei. abraços, saudades

Bia disse...

A letra dessa música realmente faz pensar, né? Para mim, fala sobre mudança e sobre como podemos ser várias, sem deixar de ser autêntica.
Beijos!

J@de disse...

Essa música é do cacete mesmo!!
A gente vai aprendendo e tem sempre algo mais prá saber!!
Beijos!!

O Que Sou:

Um misto de:
Fracasso e conquista,
Coragem e medo,
Brutalidade e fragilidade,
Vida e morte, mulher e bicho,
Sonhos e pesadelos.
Sou um fio de esperança.

"Um misto de fracasso e de conquista.
Um medo transmutado de coragem.
Tão frágil como a rosa que se avista.
Brutal no cinzentismo da paisagem.
Assim mulher e bicho me retrato.
Mesclando o pesadelo com o sonho.
E vivo de incertezas... e me mato.
Num fio de esperança que reponho."
(Jorge)

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin