outubro 06, 2006

Dança Comigo?



Adoro dançar, faz um tempo danado que só tenho dançado na vida de forma abstrata.Queria mesmo é dançar por horas, até o pézinho não aguentar mais. Dançar todos os ritmos, sem coreografia marcada, sem passo certo ou errado, dançar com liberdade. Richard Gere me convidou outro dia para dançar ele, infelizmente estava muito ocupada, não fui. Porém se Robson Caetano (ganhador da dança dos famosos) me convidar eu vou sim





Velocidade Da Luz

Thundi - Grupo Revelação

Eu já não sei mais
Por quê vivo a sofrer
Pois eu nada fiz
Para merecer
(refrão)
Te dei carinho amor
Em troca ganhei ingratidão
Não sei porquê, mas acho
Que é falta de compreensão
Você me tem como réu
O culpado e o ladrão
Por tentar ganhar o seu coração
Todo mundo erra
Todo mundo erra sempre
Todo mundo vai errar
Não sei porquê meu Deus
Sozinho eu vivo a penar
Não tenho nada a pedir
Também não tenho nada a dar
Por isso é que eu vou me mandar
Vou embora agora
Vou me embora agora vou
Embora pra outro planeta
Na velocidade da luz
Ou quem sabe de um cometa
Eu vou solitário e fim
Onde a morte me aqueça
Talvez assim de uma vez
Para sempre eu lhe esqueça

2 comentários:

J@de disse...

Eu também adoro dançar, e como não dá prá ir numa boate nem aceitar o convite do Richard Gere eu danço em casa mesmo, meu filho morre de rir!!
Mas sabe, se o Robson (meu vizinho cafajestão) me chamasse, eu iria correndo!! hahahah!!
Mas... fazer o que se ele é xixi coco?

rilindinha disse...

Olha... dançar é td de bom mesmo! adoro qdo meu pastelzinho estica a mãozinha, dai já sei que vou ficar bem pertinho dele, e ainda de quebra... ouvir ele cantando no meu ouvidinho!!! Eba!!!

O Que Sou:

Um misto de:
Fracasso e conquista,
Coragem e medo,
Brutalidade e fragilidade,
Vida e morte, mulher e bicho,
Sonhos e pesadelos.
Sou um fio de esperança.

"Um misto de fracasso e de conquista.
Um medo transmutado de coragem.
Tão frágil como a rosa que se avista.
Brutal no cinzentismo da paisagem.
Assim mulher e bicho me retrato.
Mesclando o pesadelo com o sonho.
E vivo de incertezas... e me mato.
Num fio de esperança que reponho."
(Jorge)

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin