novembro 20, 2006

A Dor D'Alma




Ainda não há medicamente para dor d'alma.
Bom seria tomar um comprimido, esperar um pouco e depois nem lembrar dela.
Um dia passa.
"Mas o tempo passa e aquilo que era deixa de ser..." (Rubens Alves)

7 comentários:

Joana disse...

Grande verdade...o tempo cura tudo!
Melhoras...e já agora o tempo também passa depressa!
Bjinhos grandes

Segredos da Esfinge disse...

Joana,
Ufa!! Desta vez a alma vai bem.
Mas pra quem dessa dor já padeceu, dificilmente esquece. E por vezes ela surge por motivos pequenos (mas grande pra quem sente). Foi como nuvem passageira.
Beijos

rilindinha disse...

Esfinge... acho q vc nao vai gostar muito, mas meu pastelzinho ainda não deixou de ser...

Segredos da Esfinge disse...

Rilindinha,
Quem sou eu pra julgar??
A dor só não pode ser eterna.
Beijinhos

Emilia disse...

Pois é. Nestas lides do amor, não há comprimido para nada. Para curar tem que sofrer, e trabalhar duro para vencer esse sofrimento e partir para outros combates. Porque amor é uma luta mesmo. Não dá tréguas! :)
Linda imagem Vc escolheu, Vénus e Cupido todos tristinhos :(

Fernanda disse...

Oi Esfinge!

Bom seria mesmo que existisse um comprimido pra dor de amor não correspondido por exemplo, venderia pra caramba... rs

Que bom que vc gostou do blog e da idéia, será sempre muito bem-vinda... beijos

J@de disse...

O bom é que o tempo passa... mas devia ter um comprimido sim!!

O Que Sou:

Um misto de:
Fracasso e conquista,
Coragem e medo,
Brutalidade e fragilidade,
Vida e morte, mulher e bicho,
Sonhos e pesadelos.
Sou um fio de esperança.

"Um misto de fracasso e de conquista.
Um medo transmutado de coragem.
Tão frágil como a rosa que se avista.
Brutal no cinzentismo da paisagem.
Assim mulher e bicho me retrato.
Mesclando o pesadelo com o sonho.
E vivo de incertezas... e me mato.
Num fio de esperança que reponho."
(Jorge)

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin