novembro 17, 2006

Várias Formas


Tem de Amizade, de Amor, de Saudade, de Alegria, de Dor, de Desejo, de Alma.
Tem de todo jeito.
Quando alguém o (a) abraça, não seja você o primeiro a soltar o braço.







8 comentários:

J@de disse...

Gostei de todos, uns mais sacanas, outros mais amorosos... mas o mais fofinho de todos é o dos gatinhos... são meus animais preferidos mesmo... hehehehe!!
Sinta-se abraçada minha querida amiga!!
Beijos!!

Anônimo disse...

Tá faltando o meu abraço...

Que saudade de vir aqui, de escrever, de ler suas mensagens...

Que terapia, preciso tirar um mês para por tudo em dia...rsrsrsrs

Agora só falta eu conhecer bem a Esfinge.

Beijos

Emilia disse...

Só você, querida amiga, para ter uma colecção de abraços desse tamanho!!
Está faltando o meu. Aqui está.

Emilia disse...

Vou deixar lá no meu cantinho um abraço para a sua colecção, especial para você :)

Segredos da Esfinge disse...

Jade,
Sua sapeca, não tem abraço sacana não, são abraços de amor.kkk
Abraços do gatinhos pra vc.

Emília,
Acho que percebi o quanto um abraço era tão importante, quando você deixou um pra mim, naquele meu post lá do dia 21/10.Lembra?
Foi com seu abraço, com a corda da Jade e com as mãozinhas de Rilindinha e Anilzinha que percebi que quando se tem amigos, não há tristeza que sobreviva.
Abraço pra vc.

Anônimo,
Abraço pra vc também.

Joana disse...

Adorei todas a imagens! Mt bem conseguido! Demonstra mesmo bem o que é a amizade! :)
Beijinhos

rodrigo disse...

E o melhor do abraço é que é de graça e (ainda) é livre de impostos, belo post!

rilindinha disse...

é... abraço é mto bom mesmo! adoro ganhar um abraço do meu pastelzinho! mas de todos esses ai demostrado fico com o da turma do Puff, que é tão ingênuo e sincero!

Agora... vc reparou que na foto q um homem está abraçando duas mulheres??? É o próprio Gargamel!!

O Que Sou:

Um misto de:
Fracasso e conquista,
Coragem e medo,
Brutalidade e fragilidade,
Vida e morte, mulher e bicho,
Sonhos e pesadelos.
Sou um fio de esperança.

"Um misto de fracasso e de conquista.
Um medo transmutado de coragem.
Tão frágil como a rosa que se avista.
Brutal no cinzentismo da paisagem.
Assim mulher e bicho me retrato.
Mesclando o pesadelo com o sonho.
E vivo de incertezas... e me mato.
Num fio de esperança que reponho."
(Jorge)

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin