dezembro 08, 2006

Cantar, Cantar, Cantar


Hoje bem cedinho ouvi a notícia (abaixo), e cada vez mais acredito no que o amor é capaz de fazer. Vim pelo caminho pensando quais seriam as músicas que ele cantava para ela. Brinco então de "faz de conta" e depois da notícia coloco uma das músicas que ele cantou por muitas vezes, que dizia assim: " Lutar, lutar, lutar, pra gente ser feliz. "


07 de dezembro de 2006 - 04:50
O casal vive na cidade de Nanjing, no leste da China
EFE

PEQUIM - Uma chinesa recuperou a consciência após 10 anos em coma, depois de seu marido passar todo esse tempo cantando ao lado da sua cama, informou nesta quinta-feira o jornal "China Daily".
O casal, que se conhecia desde a infância, está casado há 50 anos e vive na cidade de Nanjing, capital da província de Jiangsu, no leste da China.
Chang entrou em coma em 1996, após uma grave doença. Seu marido, Yang, lembrou que quando os dois eram jovens uma das coisas de que ela mais gostava era ouvi-lo cantar.
Com a esperança de despertar a mulher, Yang, que atualmente está com 75 anos, começou a aprender a tocar teclado e compor canções para ela.
Segundo os médicos, Chang abriu os olhos no momento em que Yang acabava de cantar um desses temas, e pronunciou "claramente" o nome do marido.

AMOR
Ivan Lins


Vem se mostrar
Vem me convencer
Traz seus bons olhos pra’eu ver

Vem me buscar
Vem me seduzir
Que estou pronto pra ir

Vem me encantar
Me tirar dos confins
Fazer festa pra mim

Vem coração
Acender meus balões
Minhas paixões

Vem afastar as assombrações
Arejar meus porões
Vem acalmar os meus vendavais
Meus temores, meus ais

Vem e me faz cada vez mais audaz
Cada vez mais capaz
De acreditar
Que ainda posso tentar continuar

Lutar, lutar, lutar
Pra gente ser feliz
Cantar, cantar, cantar
Como a gente sempre quis

4 comentários:

J@de disse...

Ah mulher quer acabar comigo hoje que eu tô igual uma manteiga derretida né?
É amor demais, um amor desse tipo é raro...
Beijos!!

Emilia disse...

Que maravilha! Meu pai ainda costumava dar uma flor a minha mãe depois de mais de 56 anos casados e beijava-a com muito carinho.Até ao fim. Vale a pena acreditar no amor.
O poema é lindo, a omagem maravilhosa! Estou impressionada!
Bjinhos

Anônimo disse...

Sobre a dica de leitura, na hora de digitar houve um equívoco no nome do autor: é John Steinbeck. A obra é prima, excelente dica.

Segredos da Esfinge disse...

Jade,
Respire fundo. Tudo passa.
Beijinho


Emilia,
Você sempre tão acolhedora. Eu fiquei tomada de emoção quandou ouvi a notícia e logo lembrei desta música que tanto gosto.
Sobre o AMOR você bem sabe como é, pois tem a felicidade de ter um assim.
Beijinhos


Anônimo,
Obrigada pela atenção (de fato errei) acho que foi força do hábito, eu escreve várias vezes ao dia parte de um nome que termina com "berg".
Abraço

O Que Sou:

Um misto de:
Fracasso e conquista,
Coragem e medo,
Brutalidade e fragilidade,
Vida e morte, mulher e bicho,
Sonhos e pesadelos.
Sou um fio de esperança.

"Um misto de fracasso e de conquista.
Um medo transmutado de coragem.
Tão frágil como a rosa que se avista.
Brutal no cinzentismo da paisagem.
Assim mulher e bicho me retrato.
Mesclando o pesadelo com o sonho.
E vivo de incertezas... e me mato.
Num fio de esperança que reponho."
(Jorge)

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin