abril 24, 2007

Silêncio


Tinha tanto "pra" dizer.
Queria narrar a vida.
Falar do tempo, dos sentimentos.
Tinha tanto "quê" dizer.
Queria contar das flores, dos amores.
Falar do dia, da noite.
Tinha tanto "pôr" dizer.
Queria lembrar das estórias, histórias.
Falar de mim e de você
Tinha tanto de você.
Queria tudo de você.
Falar tudo pra você.
.
Restou o silêncio.

4 comentários:

sonhadora disse...

Hoje deixo-te sonhos, um cravo de Abril e beijinhos mil embrulhados em abraços.

Polarito disse...

O silêncio é sempre a porta de entrada para a mais bela das melodias: o Amor!

Tenho dito!!!

Cris disse...

E a saída também...polarito!
brincadeirinha!
E tenho feito!
Bjs.

J@de disse...

Não quero que para mim reste o silêncio...
Beijos!!

O Que Sou:

Um misto de:
Fracasso e conquista,
Coragem e medo,
Brutalidade e fragilidade,
Vida e morte, mulher e bicho,
Sonhos e pesadelos.
Sou um fio de esperança.

"Um misto de fracasso e de conquista.
Um medo transmutado de coragem.
Tão frágil como a rosa que se avista.
Brutal no cinzentismo da paisagem.
Assim mulher e bicho me retrato.
Mesclando o pesadelo com o sonho.
E vivo de incertezas... e me mato.
Num fio de esperança que reponho."
(Jorge)

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin