julho 11, 2007

Altermar Dutra

A Esfinge adora ser brega, mas dúvido que alguém não ache a voz de Altemar Dutra perfeita.




Tudo de Mim
Altemar Dutra
Composição: Indisponível

De que e feito a final
Esse seu coração
E que especie de amor
Voce deseja dar
Se me humilho de mais
Me abaixo até o chão
Ainda fico a dever
Sem lhe contentar
O que mais quer você
Se tudo já Ihe dei
Se o que resta de mim
Sorrindo Ihe entreguei
Se do pranto do olhar
Nem mesmo tenho mais
Uma gota sequer
Para chorar
Só minha vida
Eu não Ihe dou
Como Ihe dar
Se morto estou

**********
Que Queres Tu de Mim
Altemar Dutra
Composição: Indisponível

Que queres tu de mim
Que fazes junto a mim
Se tudo está perdido amor

Que mais me podes dar
Se nada tens a dar
Que a marca de uma nova dor

Loucura reviver
Inútil se querer
O amor que não se tem

Porque voltaste aqui
Se estando junto a ti
Eu sinto que estou sem ninguém

Que pensas tu que eu sou
Se julgas que ainda vou
Pedir que não me deixes mais

Não tenho que pedir
Nao sei o que pedir
Se tudo que desejo é paz

Que culpa tenho eu?
Se tudo se perdeu?!
Se tu quiseste assim?

E então que queres tu de mim
Se até o pranto que chorei
Se foi por ti não sei.

**********

Brigas
Altemar Dutra
Composição: Evaldo Gouveia e Jair Amorim

Veja só
Que tolice nós dois
Brigarmos tanto assim
Se depois
Vamos nós a sorrir
Trocar de bem no fim
Para que maltratarmos o amor
O amor não se maltrata não
Para que se essa gente o que quer
É ver nossa separação
Brigo eu
Você briga também
Por coisas tão banais
E o amor
Em momentos assim
Morre um pouquinho mais
E ao morrer então é que se vê
Que quem morreu fui eu e foi você
Pois sem amor
Estamos sós

**********

Um comentário:

citadinokane disse...

De que é feito afinal o teu coração?

O Que Sou:

Um misto de:
Fracasso e conquista,
Coragem e medo,
Brutalidade e fragilidade,
Vida e morte, mulher e bicho,
Sonhos e pesadelos.
Sou um fio de esperança.

"Um misto de fracasso e de conquista.
Um medo transmutado de coragem.
Tão frágil como a rosa que se avista.
Brutal no cinzentismo da paisagem.
Assim mulher e bicho me retrato.
Mesclando o pesadelo com o sonho.
E vivo de incertezas... e me mato.
Num fio de esperança que reponho."
(Jorge)

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin