setembro 27, 2007

Minha Superstar


QUANDO A LUZ SE APAGA
NO PALCO DO MEU QUARTO
E O PERFUME AVISA
DO SHOW QUE SE IMPROVISA
EU AMO, EU AMO, EU AMO
EM CENA ELA VESTE
UM AVENTAL DE VENTO
E PRA MIM TEMPERA
O PRATO QUE ME ESPERA
EU COMO, EU COMO, EU COMO

ELA É MINHA SUPERSTAR
MULHER DE BRILHO FARTO
QUE EU SEMPRE HEI DE VER BRILHAR
NO PALCO DO MEU QUARTO
NO FIM DO ATO BATO PALMAS
PEÇO BIS
O SHOW ME FAZ FELIZ
E NESSA HORA SEM O TRAUMA DO PUDOR
ELA AVISA E MOSTRA O QUE É AMOR

COMO É BONITO O CÉU
PRA ESSE SHOW
VOU TER DE TIRAR MEU CHAPÉU

(ERASMO CARLOS)

Um comentário:

Edson Marques disse...

Esfinge,

Belíssimo post!


Mas tudo que encanta tem música própria...


Abraços, flores, estrelas.


.

O Que Sou:

Um misto de:
Fracasso e conquista,
Coragem e medo,
Brutalidade e fragilidade,
Vida e morte, mulher e bicho,
Sonhos e pesadelos.
Sou um fio de esperança.

"Um misto de fracasso e de conquista.
Um medo transmutado de coragem.
Tão frágil como a rosa que se avista.
Brutal no cinzentismo da paisagem.
Assim mulher e bicho me retrato.
Mesclando o pesadelo com o sonho.
E vivo de incertezas... e me mato.
Num fio de esperança que reponho."
(Jorge)

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin