fevereiro 21, 2008

Parece Que Foi Ontem

Basta fechar os olhos ... lá estou eu... Fevereiro de 1.996, era ainda só uma sementinha, com dois meses (um pouquinho mais..alguns dias mais). Nessa época eu já sabia que ela existia, ela já era amada; (na verdade não sabia que ela existia), sabia que existia um pedacinho de gente dentro de mim, desconhecia o sexo da minha sementinha.
Parece que foi ontem!
O tempo foi passando, os meses de 1.996 tiveram sabor diferente, tudo era mais lindo, tudo era mais colorido, tudo tinha mais vida...
E, eu! Tinha a vida dentro de mim, literalmente a vida dentro de mim, quase impossível descrever o que é gerar um ser (aqui dentro do ventre), foi crescendo... e o primeiro contato! Um chutinho, de quem diz: "Olha! Eu estou aqui."
A primeira ultrassonografia... Ouvir o coraçãozinho...
Parece que foi ontem!
Chegou agosto de 1.996, chegou meu pedacinho de gente... cabeludinha...
De parto normal... como dizia minha avó: "A dor do parto dói, depois a Virgem Maria, sopra e a gente esquece." - e esquecemos mesmo, porque quando pegamos aquele pedacinho de gente nos braços... tudo se transforma, como se aquela criaturinha sempre tivesse feito parte da nossa vida.
Parece que foi ontem!
Onze anos se passaram ... meu pedacinho de gente... agora é uma mocinha linda... continua menininha, amorosa, com olhinhos de jabuticaba, com jeito de anjo, sorriso contagiante, possui a delicadeza de uma flor, minha filha... meu mais puro amor.
Parece que foi ontem!
Mas, o tempo passou voando, minha menininha cresceu, cresce cada dia mais, já é quase mais alta que eu... já herdou coisas minhas... vem toda mocinha e pede: "Mamãe, me deixa usar suas coisinhas?", lá se vão meus brincos, pulseiras... (nada se vai, tudo ganha beleza, quando vejo nela). Mas eu herdei também... ela vai ser muito alta, o pezinho cresceu tanto, passou o meu.... eu herdei as sandálias dela. Como cresceu minha bonequinha!
Parece que foi ontem!
E, nesse tempo que passa... o amor só aumenta, já não precisa mais de mim para muitas coisas, me ensina tanto, valoriza o afeto, sabe do nosso amor.

10 comentários:

Cris Moreno disse...

Ô meu Deus...linda como a mãe! Parabéns. Belo texto. Feito com alma e amor!

Belas....

Beijinhos.

Deve ser ótimo ter filha!

Menina do mar disse...

LIIIIIIIINNNNNNNNNNDOOOOOOO!!!
Eu não disse??
Tem que fazer sempre assim, escrever com a alma, como diz a Cris, é o truque;-)
Adorei minha amiga, parabéns pela maravilhosa filha que tem!
Como escreveu,e muito bem, vc herdou também, nunca se esqueça disso!

dama de cinzas disse...

Quem foi que me disse que não tem talento pra escrever??????? Olha que lindo post! Tocante, simples, terno!

Obrigado por todos seus comentários no meu blog! Vc sempre acrescenta! Beijos

vivi disse...

Que lindo, amiga!!!
Emocionante seu post!
Beijos

Anônimo disse...

Se Deus existe , é mulher , com certeza.
Abs
Tadeu.

Tozé Franco disse...

Cara Beija-flor:
Parabéns pelo texto e pela filha.
A minha já tem 20 anos e parece que foi ontem.
Aproveite tudo, que o tempo passa voando.
Um abraço.

mari disse...

...e continuas uma menina, muito cheia de amor...

Bjs

Mari

paula barros disse...

Que efeito interessante. Ficou bonita ainda. A outra é incomparável.
Você escreveu tão lindo, que fiquei emocionada. Lembrei da minha filha. De todos os momentos.
Você escreve muito bem.
Parabéns.
beijos

Joana disse...

Lindo...adorei o que li! beijos

Emília disse...

Lindo tudo o que vocês fazem uma pela outra!
Bjos nas duas.

O Que Sou:

Um misto de:
Fracasso e conquista,
Coragem e medo,
Brutalidade e fragilidade,
Vida e morte, mulher e bicho,
Sonhos e pesadelos.
Sou um fio de esperança.

"Um misto de fracasso e de conquista.
Um medo transmutado de coragem.
Tão frágil como a rosa que se avista.
Brutal no cinzentismo da paisagem.
Assim mulher e bicho me retrato.
Mesclando o pesadelo com o sonho.
E vivo de incertezas... e me mato.
Num fio de esperança que reponho."
(Jorge)

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin