maio 30, 2008

O Sol de Cada Dia

Hoje, logo cedinho li esse post do Dudu, delisguei o micro, fui tomar meu banho para dar início ao meu dia de correria, mas um "clic" diferente me fez pensar o tempo todo no texto do Dudu (durante o banho, enquanto me vestia, na hora de pentear os cabelos, de passar o perfume, etc...).
Como de hábito, primeira coisa que faço quando entro no carro é agradecer pelo dia que começa e sempre falo com Deus para que me conceda um bom dia de trabalho e que eu tenha forças, para tudo que me espera, em seguida ligo o rádio, seja uma emissora, ou coloco um CD, mas hoje deixei na rádio Nova Brasil e escutei a maravilhosa música, Yolanda - nas vozes de Chico Buarque e Simone, uma música que tenho verdadeira paixão, me faz refletir quando diz:

"Se alguma vez me sinto derrotado
Eu abro mão do sol de cada dia"

Porque, acho que realmente não mereço o "sol de cada dia", quando "me sinto derrotada", Mas hoje eu merecia (mereci) o "sol de cada dia", porque nem mesmo o tempo fechado, com o céu nublado, me fizeram deixar de prestar atenção à cada coisa que fui encontrando pelo caminho, como por exemplo:
- O verde das árvores, molhado pela chuva fina.
- O sorriso do moço que entregou o jornal METRO, que usava uma toquinha de lã, enfeitada com um óculos de mergulho (ainda brinquei com ele dizendo: "Gostei dos óculos") e ele retribuiu com mais um sorriso.
- Lembrei do telefonema de ontem da minha Jade, que foi só pra matar a saudade.
- O bom dia acanhado do segurança do escritório.
- O sorriso da copeira que todos os dias, quando escuta a trava do carro, logo vem me dar o "bom dia" acompanhado do cafezinho, que ela sabe que eu adoro.
- Prestei atenção no 'SUPER BOM DIA" que meu novo estagiário fala quando chega, um mocinho novo, de carinha linda, muito bem criado, que nos chama de "Flores" (pois somos três mulheres no mesmo departamento).
- A felicidade da minha Terê, por usar pela primeira vez o guarda-chuva novinho que ela comprou.
- Teve o telefônema da minha sobrinha linda de 7 anos, que me ligou só pra dizer: "Oi! titia, liguei pra te dar beijinho de saudade".
.... e foram tantas outras coisinhas simples que alegraram o dia, (teve também muitos problemas e todos resolvidos).
Nem mesmo o cansaço de uma semana completamente lotada de trabalho, numa correria absurda, me tiraram o meu "Sol interior", porque esse post do Dudu me chamou a atenção.
E, se você pensa que só foi isso "TUDO" que me aconteceu hoje tá muito enganado (a), sabe essas flores que ilustram esse meu post! Foi um presente que recebi através do e-mail que o Dudu me enviou.
Tem mais, fui recebida na volta pra casa, pelo meu maior SOL (minha filha), que me recebeu com beijos, abraços e com todo amor que nos une cada dia mais.
Depois de tudo, só me resta agradecer e deixar um raio de sol, para cada um de vocês.

3 comentários:

Cris Moreno disse...

Sol...sol...que maravilha. A lateral do blog ficou bela!

Beijos.

Codinome Beija-Flor disse...

Cris,
Só ficou bela, porque vc me permitiu conhecer tal maravilha.
Bjos

blog do dudu santos disse...

Estou gostando do astral!!!bjo (aliás tem um pra vc no meu blog)

O Que Sou:

Um misto de:
Fracasso e conquista,
Coragem e medo,
Brutalidade e fragilidade,
Vida e morte, mulher e bicho,
Sonhos e pesadelos.
Sou um fio de esperança.

"Um misto de fracasso e de conquista.
Um medo transmutado de coragem.
Tão frágil como a rosa que se avista.
Brutal no cinzentismo da paisagem.
Assim mulher e bicho me retrato.
Mesclando o pesadelo com o sonho.
E vivo de incertezas... e me mato.
Num fio de esperança que reponho."
(Jorge)

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin