novembro 14, 2008

"Plagiando"


Não tive a oportunidade de olhar nos olhos teus.
Não tive como saber se o teu olhar era de adeus.
Quantas juras te fiz e você não acreditou.
Não te estranhei só te amei.
Lembro a última vez que me debrucei sobre teu corpo.
Me entreguei não duvidei.
Te agarrei, te beijei, teu peito,
Sem pijama, teus pés, meus pés... na cama.
Com todo carinho, sem coberta,
No tapete, atrás da porta.
Murmurei baixinho...
Te adorando pelo avesso
Pra mostrar que ainda era tua.

7 comentários:

Menina do mar disse...

Belíssimo !!
É preciso Amar muito pra sentir assim....

paula barros disse...

Depois diz que escrevo com emoção. Ao ler o que você escreve sinto a emoção percorrendo cada palavra, montando cada frase.

Muito bonito, apesar do sentimento.

beijos

João da Silva disse...

Texto lindo e triste ao mesmo tempo.
Obrigado pela visita a meu cantinho.
João

Quase Trinta disse...

Me encantei com o poema....
Comigo foi diferente não tive a oportunidade de olhar nos olhos pra dizer o adeus...

vivi disse...

Amo esta música.
Apesar de triste.
E me lembro da Elis cantando-a, sentada numa cadeira...cantando com a voz embargada de choro e a maquiagem toda borrada. Como se ela tivesse passado por isso...
Isso é ser mulher. É amar...
E é lindo!
Bjs.

Codinome Beija-Flor disse...

Menina do Mar,
Há uma música que diz assim:

" O amor tem feito coisas
Que até mesmo Deus duvida
Já curou desenganados
Já fechou tanta ferida
O amor junta os pedaços
Quando um coração se quebra
Mesmo que seja de aço
Mesmo que seja de pedra
Fica tão cicatrizado
Que ninguém diz que é colado
Foi assim que fez em mim
Foi assim que fez em nós
Esse amor iluminado..."

A canção chama-se "Iluminados", ou seja, somos iluminados quando amamos.
Bjo enorme

Paula,
Bondade sua (sempre) ler você é ter a certeza de que não sei nada.
Bjos

João,
Quase tudo na vida é sempre assim "um misto" entre o bem e o mal.
Abraço e obrigada também pela visita

Quase trinta,
Eu também não tive (risos). Mas a gente guarda o último olhar.
Bjo



Vivi,
Flor! Tá lá no finalzinho da página... exatamente esse vídeo.
Ela passou, tanto que o vídeo foi gravado alguns dias após a separação dela.
Só passando por algo assim, para ter a emoção que sentimos ao ouvi-la.
Saudade enormeeeeeeeeeee
Bjos

mari disse...

Linda imagem, lindas palavras...

Amei Flor!

Tenha uma ótima sexta-feira.

Bjs

O Que Sou:

Um misto de:
Fracasso e conquista,
Coragem e medo,
Brutalidade e fragilidade,
Vida e morte, mulher e bicho,
Sonhos e pesadelos.
Sou um fio de esperança.

"Um misto de fracasso e de conquista.
Um medo transmutado de coragem.
Tão frágil como a rosa que se avista.
Brutal no cinzentismo da paisagem.
Assim mulher e bicho me retrato.
Mesclando o pesadelo com o sonho.
E vivo de incertezas... e me mato.
Num fio de esperança que reponho."
(Jorge)

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin