julho 28, 2009

Loteria

A loteria – ou o jogo do bicho,
seu filho natural – jamais engana.
Porque a gente não compra bilhete:
compra esperança.
(De: A Vaca e o Hipogrifo - Mario Quintana)

Fiz minha aposta, afinal: R$ 25 Milhões Acumulado .

9 comentários:

Sonia Schmorantz disse...

Olha, conseguiu a definição perfeita para esta ânsia por loterias, não é o dinheiro em si que procuramos, é esperança, sonhos que se pode realizar através dele...
beijos

Menina do mar disse...

Deixa pra lá Flor,
Não tinha de ser aí nem agora :)
Se acreditas nisso não desistas nunca :)

Elcio Tuiribepi disse...

OI codinome que não sei o nome, esses dias li um coments seu em um blog e só a partir daí consegui entender o poema, e assim comentar...Deu branco...rsrs
Passando agora para conhecer com mais calma, destaco o poema Saudade é coisa estranha, lembrar é bom, faz bem a alma...
Uma ótima semana para você, um abraço na alma...bom dia e obrigado...

Elcio Tuiribepi disse...

Ah...e boa sorte...valeuuu

Helinha disse...

Bom dia!!

Adoro a capacidade de síntese do Mario Quintana!! Talvez justamente pela minha extrema dificuldade de sintetizar...

rsrs

Enfim... ter esperança faz parte!!

^^

Beijo bem grande!!

Silvia Gonçalves disse...

Tô querendo apostar tb.. já faz uns 3 meses que digo isto e não faço nada..rs..

Bjos

Everson Russo disse...

Pois é, e dizem que a esperança é a ultima que morre, morreu...rs..rs...levaram 56 milhoes e eu nem meus 1,75 de volta...rs...rs....beijos querida, tenha um lindo dia...

Deusa Odoyá disse...

Olá minha doce amiga.
Acho que na vida tudo é sorte e mão de Deus.
Continues apostando, não jogue seus sonhos fora.
O que seria de nós sem os sonhos.
Uma semana de bençãos e paz.
Beijinhosdoces, minha amiga.
Regina Coeli.

J@de disse...

Se vc ganhar na loto eu vou ter boa vida?? hehehehe!!
Beijos!

O Que Sou:

Um misto de:
Fracasso e conquista,
Coragem e medo,
Brutalidade e fragilidade,
Vida e morte, mulher e bicho,
Sonhos e pesadelos.
Sou um fio de esperança.

"Um misto de fracasso e de conquista.
Um medo transmutado de coragem.
Tão frágil como a rosa que se avista.
Brutal no cinzentismo da paisagem.
Assim mulher e bicho me retrato.
Mesclando o pesadelo com o sonho.
E vivo de incertezas... e me mato.
Num fio de esperança que reponho."
(Jorge)

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin