novembro 01, 2006

Sabedoria


Um velho índio descreveu certa vez:
- Dentro de mim, existem dois cachorros: um deles é cruel e mau, o outro, muito bom.
Os dois estão sempre brigando.
Quando perguntaram qual dos cachorros ganharia a briga, o sábio índio parou, refletiu e respondeu:
- Aquele que eu alimento.

4 comentários:

Emilia disse...

Admiro muito sabedoria índia: muito profunda porque próxima da alma e da natureza.

Segredos da Esfinge disse...

Emilia,
Eu procuro deixar minha alma sempre pertinho das coisas da natureza. Ultimamente minha alma anda pertinho das linda imagens da Ilha da Madeira.
Beijos

J@de disse...

Tem dias que eu alimento o bom, noutros o mau... encontrar o equilíbrio é difícil!!

Segredos da Esfinge disse...

Jade,
Eu tenho dados mais alimento ao BOM.
Para o mau, só o mínimo, apenas para que ele não me veja como o seu próprio alimento.
Beijos

O Que Sou:

Um misto de:
Fracasso e conquista,
Coragem e medo,
Brutalidade e fragilidade,
Vida e morte, mulher e bicho,
Sonhos e pesadelos.
Sou um fio de esperança.

"Um misto de fracasso e de conquista.
Um medo transmutado de coragem.
Tão frágil como a rosa que se avista.
Brutal no cinzentismo da paisagem.
Assim mulher e bicho me retrato.
Mesclando o pesadelo com o sonho.
E vivo de incertezas... e me mato.
Num fio de esperança que reponho."
(Jorge)

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin