dezembro 27, 2006

365 dias de Regime


Foi no dia 27/12/2005 que comecei meu regime, e lá se foram 16 quilos ou 16.000 gramas.
Uma meta alcançada no ano de 2006.

5 comentários:

jorge disse...

qual dos esfíngicos segredos seria o da leveza?

numa altura em que morreram três pessoas vitimas de anorexia no Brasil este post ficou a matar.

Um abraço.

lamento que a tua amiga jade não tenha gostado do blog.

Segredos da Esfinge disse...

Jorge,
Os esfíngicos segredos da leveza é o do equilíbrio.
A foto apenas serviu de ilustração (achei na net).
Eu optei pelo regime, por questão de saúde e uma vaidade sadia, e quero distância da morte.
Fiz um regime muito bem amparado por uma profissional competente.
Como diz Cireneu (um blog fantástico), que já indiquei e é indicação dos Outros Segredos: "Quem gosta de osso é cachorro".
Sobre seu blog é maravilhoso, a Jade não disse que não gostou, ela disse que "prefere crônicas", é só isso. Mas eu gosto de ambos.
Abraço

LucioInferro_Adolfo disse...

Ah! Pois...tá bem...mmmmm

Sim achamos que tás mais gira agora...fogoooo muito mais gira.

Na foto da esquerda estavas mesmo chupadita...agora é só chicha.

tás muito maaaais giraaaa. na emagreças pá.

Emilia disse...

Hi, como eu devia fazer esse tal de regime!! Mas falta-me a força de vontade. Será que em 2007 vou conseguir? Comer menos e andar mais. Mas deveria também procurar apoio profissional, acho.Umm, vou tentar fazer, e cumprir, umas resoluções de ano novo que incluam um regime :)Parabéns, querida Esfinge, pelo sucesso do seu.

J@de disse...

Linda muitos parabéns por essa conquista, quando a gente se propõe a fazer algo, principalmente perder peso, é preciso muita força de vontade mesmo!!
Eu fui lá no blog do Jorge me explicar, antes mesmo de ver sua resposta aí... foi como eu disse, prefiro crônicas, mas achei lindas as poesias dele!!
Não quis ser grosseira, acho que não fui não né?
Mil beijos!!

O Que Sou:

Um misto de:
Fracasso e conquista,
Coragem e medo,
Brutalidade e fragilidade,
Vida e morte, mulher e bicho,
Sonhos e pesadelos.
Sou um fio de esperança.

"Um misto de fracasso e de conquista.
Um medo transmutado de coragem.
Tão frágil como a rosa que se avista.
Brutal no cinzentismo da paisagem.
Assim mulher e bicho me retrato.
Mesclando o pesadelo com o sonho.
E vivo de incertezas... e me mato.
Num fio de esperança que reponho."
(Jorge)

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin