dezembro 26, 2006

Crônica e Poesia

Não sei fazer um verso, nem batatinha quando nasce aprendi.
Há os que fazem com maestria, como o poeta que conheci.
Deixou um comentário, fui então retribuir.
Quando lá cheguei, parei e li.
Para quem gosta de poesia, apresentou ele aqui: Jorge
Tem mais... um lugarzinho com ótimas crônicas, fica guardadinho No Casco da Tartaruga criado pela: Bibi.

4 comentários:

LucioInferro_Adolfo disse...

Este teu post já é poesia pá.

eheheheheheheheh

J@de disse...

Fui lá... gostei mais da crônica do que da poesia, porque gosto mais de estórias eu acho...
Boa indicação minina!!
Beijos!!

Segredos da Esfinge disse...

Jade,
Eu gosto dos dois. Adoro poesia.
Beijinhos

Segredos da Esfinge disse...

Lucio/Adolfo,
Obrigada, mas poesia mesmo vc vai encontrar lá no blog do Jorge.
Abraço

O Que Sou:

Um misto de:
Fracasso e conquista,
Coragem e medo,
Brutalidade e fragilidade,
Vida e morte, mulher e bicho,
Sonhos e pesadelos.
Sou um fio de esperança.

"Um misto de fracasso e de conquista.
Um medo transmutado de coragem.
Tão frágil como a rosa que se avista.
Brutal no cinzentismo da paisagem.
Assim mulher e bicho me retrato.
Mesclando o pesadelo com o sonho.
E vivo de incertezas... e me mato.
Num fio de esperança que reponho."
(Jorge)

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin