dezembro 13, 2006

Carrasco

Saudade... o tempo carrasco tão amigo que para mim te trouxe e te levou, não sei se me levou contigo.
Foi bom, foi ótimo, o que melhor poderia ter me dado à vida?
Agora nesta súbita partida, me deixa assim, parada, muda.
Que bom se o tempo nunca passasse e o fim nunca chegasse.
Não existiria enfim esta dor que me invade.
Deixando somente saudade.

2 comentários:

Emilia disse...

Triste e lindo. Soa português a meus ouvidos, assim cheio de saudade :)

Patricia disse...

E depois diz que não sabe escrever heim moça?
Que coisa linda... triste mesmo, concordo com a Emília, mas lindo!!
Beijos!!
P.S.: Comentei como "Outro" pq não consegui logar...

O Que Sou:

Um misto de:
Fracasso e conquista,
Coragem e medo,
Brutalidade e fragilidade,
Vida e morte, mulher e bicho,
Sonhos e pesadelos.
Sou um fio de esperança.

"Um misto de fracasso e de conquista.
Um medo transmutado de coragem.
Tão frágil como a rosa que se avista.
Brutal no cinzentismo da paisagem.
Assim mulher e bicho me retrato.
Mesclando o pesadelo com o sonho.
E vivo de incertezas... e me mato.
Num fio de esperança que reponho."
(Jorge)

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin