dezembro 30, 2006

Um Novo Tempo

É chegado o momento do balanço anual, qual será o resultado do ano de 2006? Quais foram os débitos e créditos? Um ano de: eleições, copa, queda do avião da Gol, morte do Raul Cortez, Bussunda, Braginha, Sivuca, James Brown e tantos outros.
E o meu balanço pessoal?
Fracassei em 2.006, nem tudo foi flores, fica a sensação de incompetência, isso é ruim sim, lamentar não basta, me resta ainda coragem para continuar.
Porém, não vou fechar a porta de 2.006 no negativo.
Houve tantas ocasiões boas, momentos agradáveis, novos aprendizados, tive a coragem de criar este blog aqui e com ele conheci novos mundos, novos colegas, novos amigos.
No balanço final, tem crédito de: derminação, garra, esperança, e vou esperar para ver o que 2.007 me reserva.
Envergo com as tempestades da vida, mas não quebro.

"...Escuto no silêncio que há em mim e basta
Outro tempo começou pra mim agora ...
É, mas tenho ainda muita coisa pra arrumar
Promessa que me fiz e que ainda não cumpri
Palavras me aguardam o tempo exato pra falar
....

(Pra Rua Me Levar -Antonio Villeroy)

2 comentários:

Emilia disse...

Qual fracasso!!! Você é uma pessoa sensível, atenta a tudo e a todos, amiga dos seus amigos, mulher de fé e de coragem,mãe extremosa...e profissionalmente tenho a certeza que faz falta a muita gente, lá no seu trabalho.
Viu como não é difícil achar que o ano de 2006, se não foi perfeito porque nenhum é, foi, de certeza um ano de crescimento para você, tal como para mim. Também me assalta, de vez em quando, alguma sensação de fracasso, mas logo tento olhar em frente e continuar a luta. Porque essa vida é uma luta, disso não duvide.Vá por mim, que sou velha e sabichona ;)
E em 2006 ganhou uma mãe virtual através das boas qualidades suas e de seu blogue, viu?
Bjinho!

Segredos da Esfinge disse...

Emilia, Emilia...
Por que no mundo não existe ao mesnos uma 10 pessoas como você???
Que é capaz de me fazer sentir gente, mesmo quando tenho certeza de que não sou.
Beijos

O Que Sou:

Um misto de:
Fracasso e conquista,
Coragem e medo,
Brutalidade e fragilidade,
Vida e morte, mulher e bicho,
Sonhos e pesadelos.
Sou um fio de esperança.

"Um misto de fracasso e de conquista.
Um medo transmutado de coragem.
Tão frágil como a rosa que se avista.
Brutal no cinzentismo da paisagem.
Assim mulher e bicho me retrato.
Mesclando o pesadelo com o sonho.
E vivo de incertezas... e me mato.
Num fio de esperança que reponho."
(Jorge)

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin