janeiro 15, 2007

Sorri

Sorri quando a dor te torturar
E a saudade atormentar
Os teus dias tristonhos vazios

Sorri quando tudo terminar
Quando nada mais restar
Do teu sonho encantador

Sorri quando o sol perder a luz
E sentires uma cruz
Nos teus ombros cansados doridos

Sorri vai mentindo a sua dor
E ao notar que tu sorris
Todo mundo irá supor
Que és feliz
Smile
(Djavan - Sorri - Charles Chaplin / G. Parsons / J. Turner - Vs. Braguinha)

3 comentários:

Andorinha... disse...

Querida Esfinge,
Não costumo ser muito fã de 'versões', não. Mas esta versão de SMILE é simplesmente linda, na voz suave de Djavan.
Uma ótima pedida para começar a semana. Obrigada! Bj.

António Melenas disse...

Obrigado, Amiga, pelo comentário no meu blogue. Este teu é muito difrente (outra idadea!) mas é muito gracioso.
Beijinho

J@de disse...

Que delícia ouvir Djavan cantando essa música... eu adoro a original também!!
Beijos!!

O Que Sou:

Um misto de:
Fracasso e conquista,
Coragem e medo,
Brutalidade e fragilidade,
Vida e morte, mulher e bicho,
Sonhos e pesadelos.
Sou um fio de esperança.

"Um misto de fracasso e de conquista.
Um medo transmutado de coragem.
Tão frágil como a rosa que se avista.
Brutal no cinzentismo da paisagem.
Assim mulher e bicho me retrato.
Mesclando o pesadelo com o sonho.
E vivo de incertezas... e me mato.
Num fio de esperança que reponho."
(Jorge)

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin