maio 09, 2007

Cada Momento


"Compreendi que a vida não é uma sonata que, para realizar sua beleza tem de ser tocada até o fim. Dei-me conta, ao contrário, de que a vida é um álbum de minissonatas. Cada momento de beleza vivido e amado, por efêmero que seja, é uma experiência completa que está destinada à eternidade. Um único momento de beleza e de amor justifica a vida inteira."
Rubem Alves

5 comentários:

Cris disse...

Palavras-chave: compreender; justificar

Compreender – conter em si, abranger, incluir, entender, perceber, encerrar-se, estar incluído. Compreendido!

Justificar – provar a inocência de, isentar de culpa, provar judicialmente, dar a razão de, demonstrar, restituir ao estado de graça, dar a razão do próprio procedimento, desculpar-se. Justificado!Justificador!Justificante!Justificável!

Veja segredos, em apenas duas palavras o autor resumiria a sonata da vida. E nelas, encontramos a condição humana - inclusão de um estado de graça: o amor. Esse é o procedimento para a vida, por mais tênue que seja. Eu diria que precisamos de ouvidos para ouví-las(sonatas...). De olhos para vê-las(Rodin). De mãos para tocá-las(corpo,pele). De bocas para falar(revelações)... e, sempre um álbum aberto...escancarado...eternamente revisitado e inaugurado.

Um beijo.

Osc@r Luiz disse...

Esfinge,
Você é mesmo uma pessoa iluminada.
Traduz do simples, o belo.
Coloca as coisas certas no lugar certo, na hora certa.
Obrigado por existir!

Cris,
Você é o que? Filósofa?
De onde tira tantas reflexões e adornos para as coisas que já pareciam acabadas?
Insisto que você está desperdiçando talento SE REALMENTE não tem um blog.

Ambas,
Essa parceria é o máximo!
Vocês deveriam escrever outro blog a quatro mãos.

Beijos por todos os lados! Por atacado! E atacando...

Cris disse...

Ôpa!êpa!opsss! sou apenas uma pessoa que pinça palavras. Vocês me dão a deixa! E elas fazem o resto.

Estudo da vida...interessante!
Precede! Exige! Invoca! sensibilidade...sabedoria...inteligência...conhecimento...aptidão...disponibilidade
...sempre...para o novo...para os mistérios da natureza humana e animal. Tudo na sua complexa(?) exatidão!

O poema de Pablo Neruda é usado como uma metáfora no filme Ponto de Mutação:

O que uma lagosta tece lá embaixo com seus pés dourados?
Respondo que o oceano sabe.
Por quem a medusa espera em sua veste transparente?
Está esperando pelo tempo, como tu.
Quem as algas apertam em teus braços? Perguntas mais firme que uma hora e um mar certos?
Eu sei perguntas sobre a presa branca do narval e eu respondo contando como o unicórnio do mar, arpado, morre.
Perguntas sobre as plumas do rei-pescador que vibram nas puras primaveras dos mares do sul.
Quero te contar que o oceano sabe isto: que a vida, em seus estojos de jóias, é infinita como a areia incontável, pura; e o tempo, entre uvas cor de sangue tornou a pedra lisa encheu a água-viva de luz, desfez o seu nó, soltou seus fios musicais de uma cornicópia feita de infinita madrepérola.
Sou só uma rede vazia diante dos olhos humanos na escuridão e de dedos habituados à longitude do tímido globo de uma laranja. Caminho como tu, investigando as estrelas sem fim e em minha rede, durante a noite, acordo nu. A única coisa capturada é um peixe dentro do vento.

um abraço apertado!

Mari disse...

Amor, beleza de amor, sentimento...infinito...

Cris disse...

"Compreendi que a vida sem você não a justifica".

De: mim
Para: você

Você é minha amiga...isso não tem preço neste planeta !

Beijos.

O Que Sou:

Um misto de:
Fracasso e conquista,
Coragem e medo,
Brutalidade e fragilidade,
Vida e morte, mulher e bicho,
Sonhos e pesadelos.
Sou um fio de esperança.

"Um misto de fracasso e de conquista.
Um medo transmutado de coragem.
Tão frágil como a rosa que se avista.
Brutal no cinzentismo da paisagem.
Assim mulher e bicho me retrato.
Mesclando o pesadelo com o sonho.
E vivo de incertezas... e me mato.
Num fio de esperança que reponho."
(Jorge)

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin