maio 10, 2007

Melhor Lugar

(Rodin - Fugitivo Amor)



Peguei um trânsito danado de "Brabo", nem preciso dizer de quem foi a culpa... hoje ele vai ao Palácio do Bandeirantes ... bem no caminho da Esfinge.
Tive que mudar minha rota, ruas lotadas de policiais, homens do exército.
Continuei firme e forte, sobre o salto, não ia perder o humor logo cedinho não.
Quando se tem um rádio ao alcance da mão... tudo fica melhor.
Ouvi e prestei atenção em cada frase desta canção aqui:


Se fosse por mim
Eu ficava
Mas vê como tudo lá fora mudou
O tempo passou
Feito um louco
Quebrando as vidraças
E a gente ficou
Aqui, sem ter nem pra onde ir,
por medo ou preguiça
aqui, ilhados pos nós
Sequer rastreados por nenhum radar
Aqui parecia ser o melhor lugar

Quem disse
que a gente precisa
Perder um ao outro pra se encontrar
(* Perfeito para colocar em prática)

Se nada nos prende ao passado
Não é o futuro que vai separar
Enfim
Encosta seu barco em mim
Que o sol já se pôs
A sós
O mundo termina
Na fina fronteira dos nosso lençóis
Em nós
Espalham-se os laços
Desfazem-se os nós
Sonhamos paisagens, compramos passagem
E nunca voamos pra lá

Enfim
Passeia tua boca em mim
Até me calar
Aqui ainda parece o melhor lugar


(Jorce Vercilo)

3 comentários:

Breaking the Waves disse...

Sou apaixonada por Rodin, tem para mim um significado que não tem palavras.....
Por isso passo mais tarde para apreciar a letra (ao lado de escultura e ainda para mais de rodin... tudo me passa ao lado!!)

citadinokane disse...

Esfinge,
O melhor lugar?
Aqui e agora...
Abraços

Mari disse...

Esfinge,

Acho lindo esculturas, o trabalho feito é maravilhoso, especialmente pelas mãos de Auguste Rodin. Em julho do ano passado houve uma exposição em nossa capital, na Estação das Docas, de Esculturas de Rodin e Camille Claudel. Perfeitos, lindos, maravilhosos. Um encanto a exposição.

Bjs

O Que Sou:

Um misto de:
Fracasso e conquista,
Coragem e medo,
Brutalidade e fragilidade,
Vida e morte, mulher e bicho,
Sonhos e pesadelos.
Sou um fio de esperança.

"Um misto de fracasso e de conquista.
Um medo transmutado de coragem.
Tão frágil como a rosa que se avista.
Brutal no cinzentismo da paisagem.
Assim mulher e bicho me retrato.
Mesclando o pesadelo com o sonho.
E vivo de incertezas... e me mato.
Num fio de esperança que reponho."
(Jorge)

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin