outubro 20, 2007

Me Ama


...com paixão, com tesão, me ama...
com fé, com devoção, me ama...
como se fosse a primeira vez, me ama...
como se fosse a última vez, me ama...
com toda emoção, me ama...
num longo abraço, num longo beijo, me ama...
entre palavras, entre suspiros, me ama...
em silêncio, sem gemidos, me ama...
como anjo me proteja...
como bicho me devora...

mas...me ama até o romper da aurora.

5 comentários:

Tozé Franco disse...

Desejos de bom fim-de-semana.
Um abraço.

Menina do mar disse...

Uau...

Edson Marques disse...

Belíssimo poema!

Profundo, certeiro, fino e potente!


Abraços, flores, estrelas..

Edson Marques disse...

Voltei pra reler.
Abraços, flores, estrelas..

Ailime disse...

Intensidade mora aqui! Que lindo.

O Que Sou:

Um misto de:
Fracasso e conquista,
Coragem e medo,
Brutalidade e fragilidade,
Vida e morte, mulher e bicho,
Sonhos e pesadelos.
Sou um fio de esperança.

"Um misto de fracasso e de conquista.
Um medo transmutado de coragem.
Tão frágil como a rosa que se avista.
Brutal no cinzentismo da paisagem.
Assim mulher e bicho me retrato.
Mesclando o pesadelo com o sonho.
E vivo de incertezas... e me mato.
Num fio de esperança que reponho."
(Jorge)

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin