outubro 25, 2007

Quero Você


Naquilo que trago cravado no peito,
Nestes últimos dias de outubro, novembro, dezembro,
Quero você... anos inteiros,
Na chuva que refresca, no sol que aquece,
Na brisa que sopra, no frio que arrepia,
Quero você... nos meus sonhos,
Nos meus pensamentos, nas minhas fantasias,
Na minha mais plena realidade,
Quero você... como amigo,
homem, macho, bicho,
amor, cúmplice, companheiro,
Quero você .... do jeito que for,
Porque... quero você por inteiro.

8 comentários:

citadinokane disse...

Tens que renova o convite, quase eu não consigo entrar, o porteiro ficou enchendo o "saco"...
Beijos,
Pedro

Edson Marques disse...

Belíssimo!


Repito: belíssimo!!!

Mas, se for "do jeito que for", então nem precisa ser "por inteiro"... rs!

Bastam as partes disponíveis!

Abraços, flores, estrelas!

Menina do mar disse...

Que lindo, que forte, que apaixonante!
Beijos querida!

aminhapele disse...

Há muito que não fazia visitas...
Continuo a gostar muito deste espaço.
Um abraço.

Mari disse...

Vontade danada de amar hei? Lindo!

Bjs

Codinome Beija-Flor disse...

Pedro,
gora vai conseguir sempre, não precisa mais de convite.
Bjo

Edson,
Obrigada. Mas é exatamene cada "parte" faz parte do que ~e inteiro.
Bjo

Selma,
Obrigada pelo carinho de sempre.
Beijinho

Tiromante,
Que bom que voltou.
Bjo


Mari,
Não é só vontade, é a verdade (risos).
Conhece sentimento maior e melhor?
Beijinhos

Mari disse...

Codinome,

Esse mesmo porteiro do Pedro, me barrou também algumas vezes, por isso a demora em aqui comparecer. Inseri o blog em favoritos. Não sei se devo linkar e se acessarei assim??

De quaquer formar deste vez entrei, rsrsrs

Bjs

Ailime disse...

Q maravilha, intenso e apaixonado! E essa imagem, tão delicada!

O Que Sou:

Um misto de:
Fracasso e conquista,
Coragem e medo,
Brutalidade e fragilidade,
Vida e morte, mulher e bicho,
Sonhos e pesadelos.
Sou um fio de esperança.

"Um misto de fracasso e de conquista.
Um medo transmutado de coragem.
Tão frágil como a rosa que se avista.
Brutal no cinzentismo da paisagem.
Assim mulher e bicho me retrato.
Mesclando o pesadelo com o sonho.
E vivo de incertezas... e me mato.
Num fio de esperança que reponho."
(Jorge)

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin