maio 01, 2008

Inteligência Emocional


Tenho por hábito sempre indicar os blog´s que leio, quem passa aqui (sempre) já sabe.
Mas na correria que a vida anda, não tenho feito muito. Aproveitando o feriadinho do 1º de Maio – Dia Mundial do Trabalho, vou indicar um que gosto muito: Confissões Ácidas, para dar um "gostinho" da qualidade do Confissões Ácidas, pedi autorização para publicar aqui o mais recente post, segue:

"A Inteligência Emocional está relacionada a habilidades tais como motivar a si mesmo e persistir mediante frustações; controlar impulsos, canalizando emoções para situações apropriadas; praticar gratificação prorrogada; motivar pessoas, ajudando-as a liberarem seus melhores talentos, e conseguir seu engajamento a objetivos de interesses comuns." (Gilberto Vitor)

Esse tema é interessante porque percebo a minha volta pessoas que julgo inteligente, aprendem tudo com facilidade, cruzam informações importantes para chegarem a conclusões lógicas, mas parece que isso é mais aproveitado para solucionar questões setorizadas. Quando se trata de dirigir sua própria vida, a coisa não funciona tão bem.

Conheço pessoas inteligentes que são iludidas no amor e nas amizades das formas mais pueris, repetidamente. Pessoas cheias de capacidade intelectual e que não conseguem desenvolver uma vida profissional satisfatória. Pessoas que não sabem utilizar os acontecimentos, experiência para que suas vidas funcionem melhor. Ficam empacadas como aqueles velhos discos de vinil arranhados, que não saem de um ponto da música. Elas até percebem, identificam tudo que está errado na sua vida, mas ao mesmo tempo é como se tudo ficasse jogado no chão como um grande quebra-cabeça, que a pessoa simplesmente não consegue montar.

Essas pessoas, geralmente, estão com as vidas estagnadas. Elas até percebem que erraram feio em um certo ponto, mas essa sensação não é interiorizada e "processada" e quando a situação ressurge, elas erram de novo e continuam paradas.

Burrinho é aquele não está percebendo o mundo em todas as suas nuances, vive como os cães e gatos (parafraseando um poema de Fernando Pessoa). Essas pessoas podem até se beneficiar de um inteligente emocional ao seu lado, que trace as metas. Tendo consciência de como solucionar o que está errado, o burrinho pode passar a frente do inteligente. Porque inteligência emocional parece ter menos a ver com Q.I. e mais com capacidade de aproveitar informações em benefício próprio. Afirmo que conheço criaturas desprovidas de um boa inteligência e que têm uma vocação fantástica para melhorarem suas vidas.

Tenho pessoas a minha volta que julgo serem mais inteligentes que eu, falando apenas de Q.I. e que se beneficiam da minha inteligência emocional. Considero-me inteligente, mas acho que o que mais me ajuda atualmente é minha inteligência emocional, pois esta pode ser desenvolvida no decorrer da vida, requer esforço, discernimento e um algo mais inexplicável. Sei que não sou a tal! Sei que erro pra caramba! Tenho fobias ridículas que me travam, mas de uma maneira geral consegui dar viradas pra melhor na minha vida devido a minha inteligência emocional.

O motivo maior do post é mostrar que Q.I você nasce com ele alto ou baixo e ponto. Mas inteligência emocional é algo que pode ser desenvolvido, ajustado, melhorado, absorvido.

Como anda sua inteligência emocional? Você conhece um
inteligente emocional?
(Confissões Ácidas )

Eu tenho limitação para escrever, mas bom gosto para escolher meus blog´s favoritos eu tenho (modesta - risos).

4 comentários:

Cris Moreno disse...

Vou pular esta...perdoa-me, mas quem sou eu pra analisar a inteligencia de alguem? q.i - i.m...cada um que se vire como acha que deve se virar...no aperreio ajudamos...mas por ajudar e nao porque a pessoa nao soube resolver a questao...bom, eu me viro na vida, da melhor maneira que eu acho que deve ser para mim...se é emocional, inteligencia...nem quero saber...sei que vou resolvendo de tudo quanto lado...levando pancada daqui...revidando dali...pegando uns extras no trabalho...carinhos...amigos...interessante que vi em outro blog tb a questao...inclusive apontava a melhor saida...santodaime...como diz o outro...perdoa-me beija-flor!

Beijos.

Jofre Alves disse...

«Motivar e prosseguir» pese embora as frustrações, foi a frase que mais retive, uma verdadeira necessidade nestes tempos de negativismo e frustrações assolapadas a campear à rédea solta.

Estamos bem precisados de inteligência emocional e mais inteligência (da outra, a cerebral). Boa semana com tudo de bom.

Dama de Cinzas disse...

Ameeeeeeiiii! Obrigada pela homenagem! Meu texto está com um gostinho diferente e delicioso em seu blog!

Paaaaaaaaaara com que essa coisa de dizer que vc não sabe escrever, que não tem talento e tal! Vc é uma pessoa linda, inteligente e que precisa ousar postar aqueles rascunhos que vc fica deletando... ahahah

Beijos

Joana disse...

Excelente post! Adorei!
Eu conheço muita gente com uma inteligência emocional surpreendente e outros que caminham para tal! :) Você é uma delas e provou aqui neste post!
Bjinhos

O Que Sou:

Um misto de:
Fracasso e conquista,
Coragem e medo,
Brutalidade e fragilidade,
Vida e morte, mulher e bicho,
Sonhos e pesadelos.
Sou um fio de esperança.

"Um misto de fracasso e de conquista.
Um medo transmutado de coragem.
Tão frágil como a rosa que se avista.
Brutal no cinzentismo da paisagem.
Assim mulher e bicho me retrato.
Mesclando o pesadelo com o sonho.
E vivo de incertezas... e me mato.
Num fio de esperança que reponho."
(Jorge)

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin