maio 20, 2008

Telespectadora


Talvez seja a melhor definição encontrada: "Telespectadora"
Tenho visto a vida passar por mim, mas não me vejo parte dela, uma sensação de que minha alma pulou fora do corpo, me vejo, mas não me sinto.
Exatamente como se estivesse assistindo a um programa de televisão, vejo e não faço parte daquilo. Na verdade, acho que fugi de mim, me perdi, sem vontade alguma de me achar.
Aquilo que chamava de vida deixou de existir, nem me dei conta de que a atual vida se resume em trabalho, trabalho, trabalho, mais trabalho, intercalando com ser mãe, obrigações de dona de casa, pagadora de contas e mais contas, sem ao menos me dar "conta" de que já não sei quando foi a última vez que parei e me dei conta que também faço parte dessa coisa chamada vida.
O fato, é que a rotina diária cercada de trabalho foi me roubando a vida.
Cada vez que algo ruim acontece me afundo mais no trabalho, em busca de uma fuga, numa tentativa de esquecer de tudo ... (fuga inútil).
Onde foi que larguei o controle remoto? Ou talvez, por que a mão não alcança o seletor de canais?
Na tentativa de mudar a programação ou simplesmente sair do "ON" ficar em "OFF" (na vida).

4 comentários:

Luz dos olhos... disse...

Nunca flor...Nunca off...
O controle remoto está nas mãos de Deus...E Ele só te pede que envir o olhar para o canal certo, minha amada.
Redirecione seu olhar...seu coração...sua alma.
Nessa estação passa o filme da nossa vida...dramas, comédias, romances, aventuras e o terror que causamos quando nos recusamos a mudar.
Mas tudo passa...morre para renascer...recomeçar!
São canais...somos ciclos.
Findado este ciclo seu, tenho certeza que o controle voltará às suas mãos, minha dorada!
EU TE AMO TANTO...
Juliana Merij...sua eterna fã e telespectadora da sua estação.

blog do dudu santos disse...

Nossa!! quantos textos novos!!é uma forma de por para fora o que você ainda pensa que esta dentro. As vezes ficamos viciado no que a gente acha que existe, e a vida vai passando, e o vicio continua...temos que numa hora praticar a ruptura desta parede imaginaria, transpassar esta trama do passado,esquecer para lembrar do "agora", hoje é importante se o fizer importante, tente sair um pouco da rotina,material e metafisica, tente cometer algumas "loucurinhas", elas fazem bem, tenho certeza que vai começar uma vida nova a partir de agora!!Vamos tomar um vinho!!Loucura minha querida,loucura!!!
bjo do artista

Codinome Beija-Flor disse...

Ju,
Já te falei mil cezes, vou repetir mais umas 10.000, voê é meu presente de Deus. Prometo que vou achar a sintonia desse canal.
Amo vc também e muito.
Bjos

Dudu,
Assim como minha Ju, vc está coberto de razão, eu vou sair dessa, PROMETO.
E tomar vinho com vc e Jaque é um prazer único. Sobre as loucuras, acho que sou a própria.
Bjos

Dama de Cinzas disse...

Como disse antes, esse texto é lindo e profundo! E a minha cara!

Beijos

O Que Sou:

Um misto de:
Fracasso e conquista,
Coragem e medo,
Brutalidade e fragilidade,
Vida e morte, mulher e bicho,
Sonhos e pesadelos.
Sou um fio de esperança.

"Um misto de fracasso e de conquista.
Um medo transmutado de coragem.
Tão frágil como a rosa que se avista.
Brutal no cinzentismo da paisagem.
Assim mulher e bicho me retrato.
Mesclando o pesadelo com o sonho.
E vivo de incertezas... e me mato.
Num fio de esperança que reponho."
(Jorge)

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin