julho 28, 2008

Renascendo


"Renasci de mil naufrágios,
Renasci de mil batalhas,
Renasci de mil suícidios,
para te encontrar novamente
Na praia à minha espera,
No campo à minha espera,
Na vida à minha espera."
(Paulo Bomfim)

Devidamente autorizado pelo poeta Paulo Bomfim (por telefone na data de 17/07/2.008 e tenho como testemunha Dudu que não me deixa mentir), sendo assim, posso publicar o pensamento, que passa a ser minha apresentação no blog. Quando li esse pensamento pela primeira vez... respirei fundo, reli, chorei, tornei a ler... emoção das grandes quando vi também na matéria apresentada pela Globo News. Ando meio assim: "Renascendo" não por completo ainda, ando numa fase de coma, meio que internada numa UTI, mas respirando com ajuda de aparelhos, por quanto tempo ainda não sei. Nessa minha fase de coma, me vejo e não me sinto. Como se minha alma estivesse fora de mim (da matéria), mas ainda existe um elo que me sustenta e sei que um dia a alma vai habitar novamente o corpo. Às vezes, não sei se o corpo está próximo ou distante, só sei que há um desencontro, ainda resta uma vontade absurda de sentir novamente o meu encaixe perfeito (meu corpo e minha alma), uma vontade de ser novamente minha. Ando um tanto perdida de mim, me deixei escapar e não me dei conta, sinto saudade do Beija-flor que fui e que não reconheço (no agora). Que vontade de ouvir novamente minhas gargalhadas, de me ver e me gostar. Procuro nas lembranças, onde deixei minha alma ancorada, porém, não acho respostas, esqueci de deixar demarcações pelo caminho, não achei que havia labirinto na minha jornada. Andei sem medo, sem receio, fui em disparada. Tenho uma esperança, quem sabe o meu novelo de lã invisível se faça presente qualquer dia destes. Quase como no labirinto do Minotauro, tenho esperança de achar o caminho e de me reencontrar na entrada deste lugar onde me perdi. Quero voltar aqui, para dizer que: "Renasci de mil naufrágios, Renasci de mil batalhas, Renasci de mil suícidios, para te encontrar novamente. Na praia à minha espera, No campo à minha espera, Na vida à minha espera." (Paulo Bomfim) - Quem sabe dizer: Renasci para mim.

10 comentários:

Cris Moreno disse...

Caramba, amei, simplesmente! Lindo! Lindo!

Tudo está perfeito! Adoro mudanças!

Beijos.

Menina do mar disse...

Belíssimo!!!
Um beijo Enoooorrrmmmmmmmeeeeee!!!

Dama de Cinzas disse...

É vero... Precisamos renascer!

Beijos

Hellen Rêgo disse...

Oiiiiiiiiii
passa lá no mp depois, ok?
;)
bjs

Mari disse...

As mudanças trazem mudanças né? Imagina a confusão de tudo isso dentro de nós. O coração, a saudade, o amor, o carinho, enfim, faz renascer qualquer um das cinzas, feito fênix mesmo. Vale a pena! Estamos vivas!

Bjs

Edson Marques disse...

Quem renasce para o outro é um escolhido. Quem resnasce para si é um Escolhedor.


Belíssimo texto!


Abraços, flores, estrelas..

blog do dudu santos disse...

Voltei!! ainda um pouco capenga com esta máquina..tenho que configurar tudo de novo, etc....Aliás!! como você, configurar de novo sua mente e corpo...renascer... ou viver de novo a sua parte boa...vem com alegria e vontade, tudo foi...agora é agora, o chão esta cheio de flores para vc passar com seu renacer/viver..adorei o texto..beijo do artista

Codinome Beija-Flor disse...

Cris,
Que bom que gostou, afinal vc é a blogueira que mais entende de mudanças de visuais.
Bjos

Menina do Mar,
Viu que delícia! esse é o meu "pensamento" favorito do "nosso livro".
Que bom poder compartilhar.
Bjos

Dama das Cinzas,
Precisamos sim, até quando julgamos impossível.
Bjos

Hellen,
Ah! fui visitar o seu blog, obrigada pelo carinho.
Bjos

Mari,
Espero mesmo conseguir ser um pouquinho de "Fênix".
bjos

Edson,
Acho que cansei mesmo de ser escolhida. Quem sabe agora desse renascer, eu consiga ser "Escolherdora" das minha vontades.
Bjos

Dudu,
Sem sua ajuda não teria mudado, foi através de você que consegui a autorização.
Das coisas que você me diz é que procuro esse "renascer".
Bjos

Menina do mar disse...

Delicioso sim! havemos de partilhar as páginas preferidas juntas!
Muito Obrigada porque sem você acho que nunca conheceria nenhum livro desse Mestre das palavras!
Beijoooooosssss!!!

Anônimo disse...

Não tenho menor dúvida de que você é como Fênix.
Espero seu renascimento, já vi outros, sempre renasce cada vez mais linda.
BJ

O Que Sou:

Um misto de:
Fracasso e conquista,
Coragem e medo,
Brutalidade e fragilidade,
Vida e morte, mulher e bicho,
Sonhos e pesadelos.
Sou um fio de esperança.

"Um misto de fracasso e de conquista.
Um medo transmutado de coragem.
Tão frágil como a rosa que se avista.
Brutal no cinzentismo da paisagem.
Assim mulher e bicho me retrato.
Mesclando o pesadelo com o sonho.
E vivo de incertezas... e me mato.
Num fio de esperança que reponho."
(Jorge)

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin