agosto 26, 2008

Tocando Em Frente


Ando devagar porque já tive pressa
Levo esse sorriso porque já chorei demais
Hoje me sinto mais forte, mais feliz quem sabe
Só levo a certeza de que muito pouco eu sei
Eu nada sei

Conhecer as manhas e as manhãs,
O sabor das massas e das maçãs,
É preciso amor pra poder pulsar,
É preciso paz pra poder sorrir,

É preciso a chuva para florir

Penso que cumprir a vida seja simplesmente
Compreender a marcha e ir tocando em frente
Como um velho boiadeiro levando a boiada
Eu vou tocando os dias pela longa
Estrada eu vou
Estrada eu sou

Conhecer as manhas e as manhãs,
O sabor das massas e das maçãs,
É preciso amor pra poder pulsar,
É preciso paz pra poder seguir,
É preciso a chuva para florir

Todo mundo ama um dia todo mundo chora,
Um dia a gente chega, e no outro vai embora
Cada um de nós compõe a sua história
Cada ser em si carrega o dom de ser capaz
E ser feliz

Conhecer as manhas e as manhãs
O sabor das massas e das maçãs
É preciso amor pra poder pulsar,
É preciso paz pra poder seguir,
É preciso a chuva para florir

Ando devagar porque já tive pressa
Levo esse sorriso porque já chorei demais
Cada um de nós compõe a sua história,
Cada ser em si carrega o dom de ser capaz
E ser feliz

(Composição: Almir Sater e Renato Teixeira)

5 comentários:

Quase Trinta disse...

Seguir em frente � necess�rio...
Devagar, sem pressa, mas sempre de cabe�a erguida, feliz com as vit�rias e aprendendo com os erros.
Essa m�sica � linda

Anônimo disse...

Vejo que achou mesmo fotos como disse na postagem abaixo "Meus guardados".
BJ

Mari disse...

Flor,

Pensei que os escritos fossem seus, pois está muito parecido com você...

Bj flor!

Codinome Beija-Flor disse...

Mari...
Só você minha Linda!
Deixa Almir Sater e Renato Teixeira, sonharem com isso, vão te processar (risos).
Bjos

Bill Stein Husenbar disse...

Lindíssimo.

http://desabafos-solitarios.blogspot.com/

O Que Sou:

Um misto de:
Fracasso e conquista,
Coragem e medo,
Brutalidade e fragilidade,
Vida e morte, mulher e bicho,
Sonhos e pesadelos.
Sou um fio de esperança.

"Um misto de fracasso e de conquista.
Um medo transmutado de coragem.
Tão frágil como a rosa que se avista.
Brutal no cinzentismo da paisagem.
Assim mulher e bicho me retrato.
Mesclando o pesadelo com o sonho.
E vivo de incertezas... e me mato.
Num fio de esperança que reponho."
(Jorge)

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin