setembro 30, 2008

Eu Sou Aquele Menino...

(Fernando Kojo)
Parabéns ao "Menino Poeta".


Eu sou aquele menino
Que o tempo foi devorando,
Travessura entardecida,
Pés inquietos silenciando
Na rotina dos sapatos,
Mãos afagando lembranças,
Olhos fitos no horizonte
À espera de outras manhãs
-Ai paletós, ai gravatas,
Ai cansadas cerimônias,
Ai rituais de espera-morte!
Quem me devolve o menino
Sem estes passos solenes,
Sem pensamentos grisalhos,
Sem o sorriso cansado!
Que varandas me convidam
A ser criança de novo,
Que mulheres, só meninas,
Me tentam cabular
As aulas do dia a dia?
Eu sou aquele menino
Que cresceu por distração

(Paulo Bomfim)

7 comentários:

Menina do mar disse...

Parabéns daqui também!!
Beijos!
linda homenagem!

Luz dos olhos... disse...

Ahhh flor....
Queria de volta essa vida de menina.
Acho mesmo que também cresci por distração...
Saudade de ser menina!

blog do dudu santos disse...

minha querida!! vou tentar imprimir e mostrar para o menino....ele vai adorar(de quem é o desenho), já estou co ciúmes...vc acertou sobre minha obra. é uma cabeça pensante...com um pouco de passarinho...eles passarão, eu passarinho..bjo do artista

Codinome Beija-Flor disse...

Menina do Mar,
Ele merece mesmo de todos os cantos do mundo.
Bjos

Ju,
A gente acorda a "Menina" adormecida dentro da gente e coloca ela pra fazer travessuras.
Bjos

Dudu,
Ah!!! Viu como você sente "ciúmes" (risos). O quadro é de "Fernando Kojo".
Bjos

Quase Trinta disse...

Ah.. e eu sinto tanta falta daquela menina... mas as vezes jogo tudo pro alto e deixo que ela tome conta do meu dia a dia

Johnny Garden disse...

Muito bonito...ainda encontro aquele menino as vezes, quando ando descalço, quando bate a insegurança, quando me deixo levar por um prazer simples.
Gostei muito do post, bem legal.

paula barros disse...

Muito bonito. Adorei essa frase

"Eu sou aquele menino
Que cresceu por distração"

parabéns!

O Que Sou:

Um misto de:
Fracasso e conquista,
Coragem e medo,
Brutalidade e fragilidade,
Vida e morte, mulher e bicho,
Sonhos e pesadelos.
Sou um fio de esperança.

"Um misto de fracasso e de conquista.
Um medo transmutado de coragem.
Tão frágil como a rosa que se avista.
Brutal no cinzentismo da paisagem.
Assim mulher e bicho me retrato.
Mesclando o pesadelo com o sonho.
E vivo de incertezas... e me mato.
Num fio de esperança que reponho."
(Jorge)

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin