janeiro 27, 2009

Chove

Chove como se fosse possível afogar meu coração,
Chove como se fosse possível alagar minha emoção,
Chove como se fosse possível apagar o fogo que queima aqui,
Chove como se fosse possível refrescar minh´alma,
Chove como se fosse um choro de lamento,
Chove como se fosse lágrima de sofrimento,
Chove na terra da garoa,
Chove... e eu continuo aqui...
...adorando a chuva.

10 comentários:

Cleo disse...

Beija-flor, e que chuva cai aí, minha nossa. Espero que vc não esteja no meio de zonas alagadas, por favor.
Lindo o poema e a música acompanhando.
Beijos carinhosos.
Cleo

Mariana Silveira disse...

Deixe chover... para que a chuva lave os teus caminhos, os teus passos.
Deixe chover... para que a chuva desfaça os embaraços..
Deixa a chuva chegar, molhar, passar...
Em que momento da sua vida a chuva pode acontecer?
E.. Em que momento ela é necessária?

Adorei o post, adorei o poema, adorei a imagem.

Um abraço.

Tanmela Natva Barros disse...

Ola... vistando seu blog...!! adorei as postagens!! =)
visite meu blog quando puder... www.tanmelabarros.blogspot.com

Um grande beijo... e muito sucesso!

paula barros disse...

Ainda bem que estas aqui a nos deixar poema belo.

beijos

Aureliano Diniz disse...

Não existe nada mais purificador do que a chuva....
Aproveite sempre que possível para se purificar...
A água nos proporciona toda energia necessária para nossa existencia, portanto devemos aproveitar ao máximo e nunca maldize-lo
Lindo verso...

Beijos

Um Piá do Sul disse...

E tem chovido ai na sua terrinha. Ontem outro temporal.
Mas nós, os poetas e afins, temos a possibilidade de enxergar tudo pelo prisma inspiratório e retratar as cenas com o doce sabor das emoções.

Bjus!!!!!!

morenocris disse...

adorei o blog. e este poema molhado. com esta música ao fundo. perfeito. encantador.

beijinhos.

Menina do mar disse...

LINDO!!

Colibri disse...

Olá,

A chuva é maravilhosa pois também ajuda a limpar o espírito... É assim que eu vejo a chuva... limpa... perfumando tudo...

Tenho um post, chamado "Alma Sedenta" no meu blog que fala da introspecção estimulada pela chuva...

Beijos
Colibri
------
Os meus últimos sentires…
Eis-me aqui: Testemunho dramático…
Colibrir as Emoções: A filha da onça…
Traços de Angola: Parte 11 - Fotos do Lobito (Parte I)…
Corais dos Recifes: Camarões ornamentais…

Uma aprendiz disse...

E manda chuva! kkkkkkkkkkkkkkk

Sou de sampa também, adoro isso aqui.

beijos

O Que Sou:

Um misto de:
Fracasso e conquista,
Coragem e medo,
Brutalidade e fragilidade,
Vida e morte, mulher e bicho,
Sonhos e pesadelos.
Sou um fio de esperança.

"Um misto de fracasso e de conquista.
Um medo transmutado de coragem.
Tão frágil como a rosa que se avista.
Brutal no cinzentismo da paisagem.
Assim mulher e bicho me retrato.
Mesclando o pesadelo com o sonho.
E vivo de incertezas... e me mato.
Num fio de esperança que reponho."
(Jorge)

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin