janeiro 07, 2009

Parabéns


Acho que uma invenção de novas palavras seria muito mais interessante que a reforma ortográfica.
Assim eu teria palavras novas para dar "Parabéns".
Como não teve palavras novas vou usar as antigas (pior que estou mais perdida do que já era, pois não faço idéia do acento que caiu, do que subiu).
Vai perdoando euzinha tá, releva um ser que não tem mais as unhas dos dois dedões dos pés, que tá com uma dor de garganta danada e com suspeita de Mastoidite novamente.
Mas tô aqui firme e forte esperando as doze badaladas da meia noite (ih! agora - 1/2 noite com hífen ou sem hífen... danou-se ou danousse, vixi que tô perdidinha).
Sei que você me entende com hífen ou sem hífen, com dois "ss", "c", "ç" ...
Faz anos que te desejo "FELICIDADES", bem mais de uma década.
Como o tempo passa. Basta eu olhar os minutos que já se passaram desde que comecei escrever aqui.
Passou o tempo, mas não passou todos os desejos que desejei nesses anos, alguns eu vi de perto, outros com certeza você alcançou, outros sumiram.
Mas por teimosia e com a ajuda da sua teoria de que "as pessoas não mudam" , vou desejar novamente.
Desejo com o mais profundo e verdadeiro sentimento de carinho que nesse dia 07/01/2009 algo de fato aconteça ai dentro de você.
- Desejo que você comece a realizar os seus sonhos (chega de realizar os alheios).
- Desejo que você tenha sábados livres para passear com o seu cachorrinho do nome estranho e que você siga alguns passos da sua tartaruguinha (passo lentos pra ver melhor a vida).
- Desejo que você sinta o sabor da vida (bem parecido com o sabor de bolo de milho da D. Dita).
- Desejo que você durma oito horas diárias.
- Desejo que você tome banho de chuva.
- Desejo que você pare para ver as estrelas (do nada), só pela vontade de olhar para o céu.
- Desejo que você preste atenção ao canto dos passarinhos.
- Desejo que você tome água de côco verde (mesmo que não mais na Av. Roberto Marinho no tempo que era Águas Espraiadas).
Pronto, agora bateu as doze badaladas e consegui ficar acordada.
O meu maior desejo é que você faça a sua lista de desejos e realize todos eles.

5 comentários:

Dama de Cinzas disse...

Eu tive dando uma olhada nessa reforma ortográfica e percebi que já não sabia escrever muito bem antes e agora piorou... ahahah... Vou ignorando essa tal reforma por um tempo até eu me acostumar...

Já fiz a minha lista e estou esperando e agindo...

Beijocas

Papagaio Mudo disse...

Oi menina,

Tá sumida. Apareça lá no papagaio. Está muito lindo seu cantinho. Com essa música de fundo ficou perfeito. O Baden murmurando suave no nosso ouvido...
Delícia.
Beijos,

Gustavo

Quase Trinta disse...

Eu desejo que todos esses desejos se tornem realidade...

ai, nem me fale nessa reforma ortográfica. Tb estou perdida

bjs

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Minha querida, eu te desejo isso e muito mais, uma vida plena, realizada, se isso for possível. Que vc seja, senão feliz, ao menos alegre.
Vim chamá-la, porque postei no Galeria e quero muito que você vá, pois gosto muito de você.
Beijos, beijos e mais beijos,
Renata

Anônimo disse...

Em resposta:

Falando de Amor
Tom Jobim


Se eu pudesse por um dia
Esse amor, essa alegria
Eu te juro, te daria
Se pudesse esse amor todo dia
Chega perto, vem sem medo
Chega mais meu coração
Vem ouvir esse segredo
Escondido num choro canção
Se soubesses como eu gosto
Do teu cheiro, teu jeito de flor
Não negavas um beijinho
A quem anda perdido de amor
Chora flauta, chora pinho
Choro eu o teu cantor
Chora manso, bem baixinho
Nesse choro falando de amor

Quando passas, tão bonita
Nessa rua banhada de sol
Minha alma segue aflita
E eu me esqueço até do futebol
Vem depressa, vem sem medo
Foi pra ti meu coração
Que eu guardei esse segredo
Escondido num choro canção
Lá no fundo do meu coração

O Que Sou:

Um misto de:
Fracasso e conquista,
Coragem e medo,
Brutalidade e fragilidade,
Vida e morte, mulher e bicho,
Sonhos e pesadelos.
Sou um fio de esperança.

"Um misto de fracasso e de conquista.
Um medo transmutado de coragem.
Tão frágil como a rosa que se avista.
Brutal no cinzentismo da paisagem.
Assim mulher e bicho me retrato.
Mesclando o pesadelo com o sonho.
E vivo de incertezas... e me mato.
Num fio de esperança que reponho."
(Jorge)

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin