abril 08, 2009

Madrigal Melancólica

O que eu adoro em ti
Não é sua beleza
A beleza é em nós que existe
A beleza é um conceito
E a beleza é triste
Não é triste em si
Mas pelo que há nela
De fragilidade e incerteza

O que eu adoro em ti
Não é a tua inteligência
Mas é o espírito sutil
Tão ágil e tão luminoso
Ave solta no céu matinal da montanha
Nem é tua ciência
Do coração dos homens e das coisas

O que eu adoro em ti
Não é a tua graça musical
Sucessiva e renovada a cada momento
Graça aérea como teu próprio momento
Graça que perturba e que satisfaz

O que eu adoro em ti
Não é a mãe que já perdi
E nem meu pai
O que eu adoro em tua natureza
Não é o profundo instinto matinal
Em teu flanco aberto como uma ferida
Nem a tua pureza. Nem a tua impureza
O que adoro em ti lastima-me e consola-me
O que eu adoro em ti é A VIDA !!!


(Manoel Bandeira)

5 comentários:

Mariana Silveira disse...

Manoel é o cara.

Sonia Schmorantz disse...

Este poema do Manoel Bandeira é uma verdadeira pérola, fizeste uma maravilhosa escolha.
Beijo e uma ótima páscoa.

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

Nesta Páscoa que você seja convidado
Pelo nosso mestre...
A confraternização
Para que começamos a sentir
a presença dele em nosso irmão...
Para a busca da paz,
Da união.
Olhar para o lado dar um sorriso...
Um aperto de mão.
Que Jesus nos encaminhe
para um novo amanhecer...
Buscando no irmão o seu valor...
Que a Páscoa! Não seja só um dia,
Que seja todos os dias do ano...
De busca, pelo o amor...
O reconciliar...
A confraternização...
A harmonia...
Que o coelho não traga só ovinhos de chocolates...
Que ele traga em sua cesta...
O AMOR E A PAZ.

(Ducarmo de Assis)

Boa Páscoa para você e toda sua família

Menina do mar disse...

Ah, coisa mais linda!
Beijos

Fabricante de Sonhos disse...

Beijo flor... linda a sua escolha!
belo texto!
Perfeita a mensagem...

Passando ambém para desejar uma Páscoa Feliz para você e seus familiares e amigos!!!

Beijos meu, viu?

Fabricante...

O Que Sou:

Um misto de:
Fracasso e conquista,
Coragem e medo,
Brutalidade e fragilidade,
Vida e morte, mulher e bicho,
Sonhos e pesadelos.
Sou um fio de esperança.

"Um misto de fracasso e de conquista.
Um medo transmutado de coragem.
Tão frágil como a rosa que se avista.
Brutal no cinzentismo da paisagem.
Assim mulher e bicho me retrato.
Mesclando o pesadelo com o sonho.
E vivo de incertezas... e me mato.
Num fio de esperança que reponho."
(Jorge)

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin