maio 10, 2009

Dia das Mães

Como esquecer da emoção ao abrir o envelope e ler o resultado: POSITIVO
Um misto de alegria e medo.
Como será agora?
Sentir o correr dos dias, sentir o corpo mudando, a barriga crescendo.
O enjoo que durou os nove meses.
O primeiro chute.
A eterna pergunta: Como será a carinha? Será que é perfeita?
Mensalmente o acompanhamento médico.
Lembro ainda da primeira ultrassonagrafia.
Ah! E ouvir o "tumtumtumtumtumtum" do coraçãozinho e não conter as lágrimas de emoção.
Tantas descobertas para uma mãe de primeira viagem.
Aquela criaturinha crescendo dentro de mim e já cheia de vontade própria.
Me fez mudar o sentido que eu dormia na cama.
E, quantas vezes eu coloquei aquela música (perdi as contas): TOM MAIOR

Esta em você
O que o amor gerou
Ele vai nascer, e há de ser sem dor
Ah! Eu hei de ver
Você ninar e ele dormir
Hei de vê-lo andar
Falar, sorrir

Ah! Eu hei de ver
Você ninar e ele dormir
Hei de vê-lo andar
Falar, cantar, sorrir

E então quando ele crescer
Vai ter que ser homem de bem
Vou ensina-lo a viver
Onde ninguém é de ninguém
Vai ter que amar a liberdade
Só vai cantar em Tom Maior
Vai ter a felicidade de
Ver um Brasil melhor
(Marinho da Vila)

Ser mãe, sensação que não se explica.
Eu jurava que desejo de grávida era frescura, mas não é.
Foram três as minhas vontades:
1) Bala de leite kids
2) Arroz, feijão, sardinha frita e batata frita (mas tinha que ser na casa da irmã no. 02)
3) Pêssego em calda com chantily

Porém, foi uma gestação tranquila, trabalhei e fui para faculdade até o último dia.
No dia 16 de Agosto de 1.996, como fazia todos os dias, logo cedinho acordei para ir ao trabalho, mas a bolsa rompeu, as primeiras contrações vieram e o trajeto foi alterado.
A mala estava pronta, tudo preparado.
Ela veio ao mundo as 16h08, de parto normal (a dor do parto eu esqueci), o mais engraçado é que nasceu no horário que eu teria consulta, acho que ela já sentia que a mãezinha dela é adepta ao horário marcado e pontualidade.
Ser mãe é algo que não se explica, é emoção constante, é amar cada dia mais, é ter a certeza que nossos filhos são presente divino.
Eu sempre tive um elo muito forte com a minha mãe, uma mulher que admiro por tudo que é, pela capacidade de tirar de todas as dificuldades da vida, grandes lições.
Hoje eu sei e entendo o que minha mãe sempre dizia (e ainda diz), que por nossos filhos somos capazes de morrer ou matar.
Espero de fato um dia ser para minha filha uns 10% do que minha mãe é para mim e para minhas irmãs.
E que eu realmente saiba ser mãe todos os dias, pois Deus me deu a graça de ser mãe de uma boneca maravilhosa.

* À todas as mães que passam aqui, deixo um abraço com todo meu carinho. Mães que são mães dos filhos alheios, mães que sabem ser mães daqueles que necessitam apenas de um gesto de carinho.

14 comentários:

Dama de Cinzas disse...

Parabéns, linda, pelo dia das mães!

Eu já liguei pra minha hoje, depois vou lá dá um abraço nela!

Beijocas

Tozé Franco disse...

Um abraço do tamanho do mundo para a todas as mães do mundo.
Vantagens de etr amigos brasileiros: Assim posso celebrar duas vezes o dia da mãe (a 3 e a 10de Maio)
Um abraço e tudo de bom para a mamãe babada.

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDA CONDINOME, MARAVILHOSO TEXTO... ABRAÇOS DE CARINHO,
FERNANDINHA

Mariana Silveira disse...

Parabéns para a mamãe *risos*
Feliz é o seu dia!
Um abraço e ótima semana!

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

Faça uma lista de grandes amigos,
quem você mais via há dez anos atrás...
Quantos você ainda vê todo dia ?
Quantos você já não encontra mais?
Faça uma lista dos sonhos que tinha...
Quantos você desistiu de sonhar?
Quantos amores jurados pra sempre...
Quantos você conseguiu preservar?
Onde você ainda se reconhece,
na foto passada ou no espelho de agora?
Hoje é do jeito que achou que seria?
Quantos amigos você jogou fora...
Quantos mistérios que você sondava,
quantos você conseguiu entender?
Quantos defeitos sanados com o tempo,
era o melhor que havia em você?
Quantas mentiras você condenava,
quantas você teve que cometer ?
Quantas canções que você não cantava,
hoje assobia pra sobreviver ...
Quantos segredos que você guardava,
hoje são bobos ninguém quer saber ...
Quantas pessoas que você amava,
hoje acredita que amam você?
(Oswaldo Montenegro)

Desejo uma semana com muito amor, carinho e saúde
Um grande abraço do amigo
Eduardo Poisl

iilógico disse...

linda declaração.
e...
parabéns mãe!

Cris disse...

Oi, primeiramente, feliz dia das mães (atrasado :)) para você. Deve ser realmente um presente de Deus a maternidade.

***Fui sim na Sala São Paulo, e como não poderia deixar de ser, foi "bárbaro", como o maestro costuma dizer.
Sábado terá um concerto gratuito no teatro do CIEE, às 15:00, se quiser ir, tem que fazer um cadastro no site pq as vagas são limitadas e geralmente se esgotam rápido. O link é esse aqui:

http://www.ciee.org.br/portal/apoio/eventos/mostraevento.asp?id=826

Grande abraço.

citadinokane disse...

Te abraço como se abraçasse a todas as mães...
Peço a deustodopoderoso que te proteja sempre e que tua filha tenha a graça de cuidar no futuro de uma "velhinha" viciada em blogosfera, ahahaha...
Beijos minha amiga,
Pedro

vivi disse...

Tomara que valha parabéns atrasado à mamãe aqui, que tanto ama e educa sua rebenta com tanto amor e carinho...
Parabéns, querida! Saudades de vc...
Beijo carinhoso

Ademerson Novais disse...

Que lindas palavras...ser mãe realmente é uma dadiva...sei que sou leigo e jamais sabarei o significado desse milgare que é trazer para o mundo e gerar dentro do ventre um ser...uma vida...uma pequena joia..ao qual passara a ser nossa alegria...nossa aflição as vezes...nossa parte.... nosso pedaço...e eterno laço...talvez desconheço...mais sei que posso um dia tb fazer parte desse ciclo de ter um filho...

Ademerson novais de Andrade

silvioafonso disse...

.

Antigamente, nem tão antigamente assim, eu me via diante do espelho a repartir os meus cabelos, ajeitar a gola da minha camisa e pretensioso, alinhar com saliva, não nego, as grossas sobrancelhas que protegiam a cor mel do meu olhar.
Hoje eu, pretensioso ainda, mudo a estratégia vaidosa do espelho pelas páginas alheias onde você, deusa da beleza, pessoal e literária, se debulha em gentilezas me fazendo corar de tão bonito que eu me torno.

silvioafonso.







.

Sonia Schmorantz disse...

Um lindo final de semana minha amiga, e muito obrigado pelo carinho de sempre.
beijo

Uma aprendiz disse...

Saudades de você.


beijos e bom fim de semana

Mari disse...

Flor,

Beijo lindo pra linda mãe!

O Que Sou:

Um misto de:
Fracasso e conquista,
Coragem e medo,
Brutalidade e fragilidade,
Vida e morte, mulher e bicho,
Sonhos e pesadelos.
Sou um fio de esperança.

"Um misto de fracasso e de conquista.
Um medo transmutado de coragem.
Tão frágil como a rosa que se avista.
Brutal no cinzentismo da paisagem.
Assim mulher e bicho me retrato.
Mesclando o pesadelo com o sonho.
E vivo de incertezas... e me mato.
Num fio de esperança que reponho."
(Jorge)

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin