fevereiro 01, 2007

Audácia

Dá-me um pedacinho mais de coragem
E põe nos meus gestos audácia
Diz que sou capaz de ser e fazer melhor
Que eu não acredito
Que isto seja tudo
E que fique mudo este meu pensar.

Tira-me este frágil conforto
Que me traz em paz simulada
Nada é intocável na vida
Que eu prefiro o cruel da verdade
Que andar à toa e doer bem mais
Descobrir a vida tarde demais.

Já lá vai o fado escuro
Já lá vai o medo em muro
Já lá vai não querer dizer o que aí vem
Já lá vai não querer saber p’ra onde vai
Já lá vai o não querer ver
Que é sem segredo
Que damos cabo do medo.

Sou um pé de vento contido
Procurando a rosa dos ventos
Que todos trazemos na alma
Eu não sei caminhar sem um norte
Quero o como, por onde o porquê também
Eu não vivo só entregue à minha sorte.

Levanto a poeira das estradas
Numa inquietante ansiedade
De quem tem a sede do mundo
E a explosão que acompanha a partida
Faz-me crer que lá vai a tristeza
Faz-me ter certeza que a noite está vencida.
(Mafalda Arnauth)

9 comentários:

Emilia disse...

Ihh, de onde chegou esse poema? De Portugal? ;)Bonito! Gosto do verso que diz 'damos cabo do medo'
Abraço.

Segredos da Esfinge disse...

Emilia,
Você viu só que poema mais lindo!!
É sim desse seu lindo Portugal.
Viu como o poema parece comigo???
Eu adorei e, aproveito para aprender o jeitinho que se fala em Portugal, afinal quando eu for até a Ilha da Madeira, já quero estar bem acostumada.
Beijinhos

fernanda disse...

Adorei seu post sobre as vontades... rs

Eu, ultimamente, tb só tenho vontades, mesmo que saiba que preciso agradecer a Deus pelas coisas que me deu... Mas chega um momento que tudo tá tão estagnado, que as vontades borbulham dentro da gente... um grande beijo... Fiquei sabendo que vc é hiper simpática e que Jade e Cia. adoraram te conhecer pessoalmente.

J@de disse...

É lindo mesmo!! E é sua cara!! Temos mesmo que nos familiarizarmos com as gírias d´além mar prá quando formos!! Ó Emília, eu vou também!! hehehehe!!
Beijos!

Emilia disse...

Venha sim, Jade! Tem dois quartos disponíveis!

Andorinha... disse...

E eu...!?
Também quero!!
Muitos beijos, queridas.

Segredos da Esfinge disse...

Emilia,
Viu só?!?!
Vamos todas para Ilha da Madeira.

**Andorinha, guarda duas garrafas de vinho (uma para brindarmos nossa partida no aeroporto Vc, Jade e eu. Outra para comemorar com a Emilia).

Ainda bem que sonhar não paga imposto..

Beijos Meninas

jorge disse...

e têm preferência pela cor da limusine que mandarei ir buscar-vos ao aeroporto??

beijos para todas.

Segredos da Esfinge disse...

Jorge....

Deixaremos por sua escolha.
Beijinhos

O Que Sou:

Um misto de:
Fracasso e conquista,
Coragem e medo,
Brutalidade e fragilidade,
Vida e morte, mulher e bicho,
Sonhos e pesadelos.
Sou um fio de esperança.

"Um misto de fracasso e de conquista.
Um medo transmutado de coragem.
Tão frágil como a rosa que se avista.
Brutal no cinzentismo da paisagem.
Assim mulher e bicho me retrato.
Mesclando o pesadelo com o sonho.
E vivo de incertezas... e me mato.
Num fio de esperança que reponho."
(Jorge)

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin