agosto 08, 2008

Feitos e Efeitos

Do que somos feitos?
Quais são os efeitos?
Será que um dia fomos perfeitos?
Como suportar nossos defeitos?
Aos meus olhos ...
Você era:
Sem defeito,
Cheio de efeitos,
Meu amor perfeito.
Para você...
tudo em mim imperfeito.

6 comentários:

Emília disse...

Esta cada vez poetando mais e melhor!

Mari disse...

Seu coração é perfeito amiga. As imperfeições são do acaso...

Bj

blog do dudu santos disse...

Somos feitos pelo sonho de um amor.
O efeito é nossa existência.
Nunca seremos perfeitos.
Sabendo que fazemos parte da natureza .
Ao meu olhos, você é perfeita, ele imperfeito, cheio de falsos efeitos, ainda bem que ficou lá atrás....
bjo do artista

Anônimo disse...

Sempre Linda.
Lembro da época dessa foto.
Você era linda, continua linda, será eternamente linda, não só fisicamente.
BJ

Anônimo disse...

Nina
Poucas vezes venho aqui, por respeito, pela discrição que você faz questão de ter da sua vida, como também faço da minha.
Desta vez vou deixar o segundo comentário num único dia.
Não é o momento de calar. Não rejeite o comentário.
Voltei para deixar o poema que veio em mim no dia que te vi pela primeira vez, quantos anos faz! Faz tempo, um tempo não esquecido pelo tempo, tempo que o tempo não apaga (quase plágio dos seus escritos sobre o tempo, nas postagens que vejo aqui).
Perfeita ou imperfeita pouco importa o que digam de você, fico com a opinião que tenho.
Não vou descrever com riqueza de detalhes suas imperfeições ou perfeições, você é o que é, feliz de quem partilhou a vida com você, feliz quem possui a sua consideração de amizade.
Tristeza não combina com você, nunca combinou.
Nina, Menina do nariz perfeito e arrebitado.
Fica aqui o poema, fica aqui meu eterno carinho.

A mulher que passa

Meu Deus, eu quero a mulher que passa
Seu dorso frio é um campo de lírios
Tem sete cores nos seus cabelos
Sete esperanças na boca fresca!
Oh! como és linda, mulher que passas
Que me sacias e suplicias
Dentro das noites, dentro dos dias!

Teus sentimentos são poesia
Teus sofrimentos, melancolia.
Teus pelos leves são relva boa
Fresca e macia.
Teus belos braços são cisnes mansos
Longe das vozes da ventania.

Meu Deus, eu quero a mulher que passa!

Como te adoro, mulher que passas
Que vens e passas, que me sacias
Dentro das noites, dentro dos dias!
Por que me faltas, se te procuro?
Por que me odeias quando te juro
Que te perdia se me encontravas
E me concontrava se te perdias?

Por que não voltas, mulher que passas?
Por que não enches a minha vida?
Por que não voltas, mulher querida
Sempre perdida, nunca encontrada?
Por que não voltas à minha vida
Para o que sofro não ser desgraça?

Meu Deus, eu quero a mulher que passa!
Eu quero-a agora, sem mais demora
A minha amada mulher que passa!

Que fica e passa, que pacífica
Que é tanto pura como devassa
Que bóia leve como a cortiça
E tem raízes como a fumaça.

Vinicius de Moraes

BJ

Codinome Beija-Flor disse...

Emília,
Não é poesia, nem sei como fazer uma. São apenas escritos.
Bjos

Mari,
Vc é amiga, não vale (risos).
Uma coisa vc tá certinha, se for sob o aspecto de saúde/clínico, o coração tá perfeitinho mesmo.
Bjs

Dudu,
Pra vc o mesmo que disse pra Mari.
Sobre perfeição ou imperfeição, nada importa muito.
Estou longe da perfeição e nem quero, eu detesto a idéia de ser certinha, detesto regras estabelecidas, detesto a idéia do "Certo ou errado" imposta pela sociedade.
Talvez, a única coisa que eu considere perfeita é a capacidade de amar, seja quem for (num modo geral, não a minha).
Amor é sim uma forma de perfeição, porque não escolhemos amar esse ou aquele, amamos e pronto.
O importante é não achar culpados oara o amor não correspondido, porque o sentimento de amor é nosso, não há como obrigar a reprocidade desse sentimento.
Acho que amar é assim, corremos os riscos.
Seja como for, amar é bom demais.
Bjos

Anônimo (já não tão Anônimo assim).
Faz tempo mesmo essa montagem da foto.
Quanto a ser Linda, já não concordo, enfim...
Sobre seu segundo comentário, não teria e não tenho motivo para recusar seu comentário.
Nossa amizade é mesmo verdadeira.
Agradeço o poema, sabemos que "AMulher passou", mas a amiga permaneceu, você sabe muito bem que meu carinho também é eterno.
Bjo grande

O Que Sou:

Um misto de:
Fracasso e conquista,
Coragem e medo,
Brutalidade e fragilidade,
Vida e morte, mulher e bicho,
Sonhos e pesadelos.
Sou um fio de esperança.

"Um misto de fracasso e de conquista.
Um medo transmutado de coragem.
Tão frágil como a rosa que se avista.
Brutal no cinzentismo da paisagem.
Assim mulher e bicho me retrato.
Mesclando o pesadelo com o sonho.
E vivo de incertezas... e me mato.
Num fio de esperança que reponho."
(Jorge)

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin