outubro 02, 2008

Lula e o Atlântico


Viva o povo brasileiro!
Ainda bem que a TPM já passou. Na certa, no auge da minha TPM eu mataria uns 10 (facinho, facinho) que povo é esse, que responde essa maldita pesquisa?
Eu sou assumidamente burra, mato a língua portuguesa com meus escritos, mas o poder de colocar o OCEANO ATLÂNTICO no meio do caminho dos Estados Unidos e Brasil, isso não faço não, ele não separa os continentes como pensa o Presidente.
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse que a crise na economia dos Estados Unidos, até agora, “não atravessou o Atlântico”.
Será que ele não sabe que dá para fazer isso andando em terra firme?! Que um continente tá grudadinho no outro?! Que não ocorreu nenhum abalo sísmico que alterou o mapa geográfico...
Tá duvidando? Assista o vídeo (abaixo), olha o mapa (acima).
Pensando bem... vou contar até dez... ih! se eu pensar melhor ainda ... vou contar só até nove (para não confundir o presidente).



4 comentários:

blog do dudu santos disse...

Lulá-lá...o povo brasileiro...Ahhhh o povo!! acho que merece ... eu não votei nele, mas o povo comprado pela bolsa familia,etc"" Nunca exitiu neste país alguém que comprou mais votos do que eu!!! e ainda usei o dinheiro de todos vocês...rá..ra..ra..""assim vai falar o Lula
bjo do artista

aminhapele disse...

Olá,amiga!
Você não acha que Lula nunca fez a viagem por terra?
A crise,no pragmatismo de Lula,terá que atravessar o Atlântico!
A crise chegará de avião!
Um abraço.

Mari disse...

Amiga,

É complicado até mesmo comentar. Fala sério!

Boa votação!

Bjs

paula barros disse...

Oi, moça sabida e observadora, tudo bem?

Bom demais seu post.

abraços

O Que Sou:

Um misto de:
Fracasso e conquista,
Coragem e medo,
Brutalidade e fragilidade,
Vida e morte, mulher e bicho,
Sonhos e pesadelos.
Sou um fio de esperança.

"Um misto de fracasso e de conquista.
Um medo transmutado de coragem.
Tão frágil como a rosa que se avista.
Brutal no cinzentismo da paisagem.
Assim mulher e bicho me retrato.
Mesclando o pesadelo com o sonho.
E vivo de incertezas... e me mato.
Num fio de esperança que reponho."
(Jorge)

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin