dezembro 16, 2006

Dormi kun Vi


Ne kredu, ke mi eŭfemismas
se nun mi diras, ke mi volus
dormi kun vi; mi realismas.
- Aŭskulti la trankvilan spiron,
kaj vidi vin en peza paco -
ne svatus mi, mi ne parolus,
kaj, apud via dolĉa laco,
forgesus amon kaj deziron.
Ho, nei sangoŝvelan histon,
kaj sen amoro brakoteni
vin, kara, kara, partopreni
vian sanktegan ne-ekziston

(Marjorie Boulton)

6 comentários:

simaocireneu disse...

Interessante o Esperanto, não?
Quanto à mensagem, é de amor e de compreensão; gostei.
Amplexos.

Emilia disse...

Ihh, só mesmo sábio como Simão para descodificar isso!
Tá ficando sábia também, é?
Depois de ler três vezes, até eu entendi. Estarei quase virando sábia? Deve ser por vossa influência, via virtual :)

Segredos da Esfinge disse...

Emilia,
Acho que a questão de conhecer tantos idiomas, e conhecer toda literatura é algo gratificante para o lado cultural, eu concordo com você que Simão além de absurdamente culto é sábio (acho que até mesmo gênio).
Mas já vi sábios, que nem mesmo o próprio nome sabia escrever, pois ser sábio é estado de alma.
Eu não me enquadro nem no aspecto de culta e nem de sábia, sou limitada, apenas, tenho procurado não alimentar mais a minha ignorância.
Beijinhos

Segredos da Esfinge disse...

Simão,
É sim muito interessanto o esperanto.
Sobre a poesia, é linda mesmo e ensina tanto.
Abraços

Segredos da Esfinge disse...

Segue a tradução:

Dormir com Você

Não pense que é eufemismo
se eu digo que gostaria
de dormir com você.
É verdade:
ouvir sua respiração tranqüila
e vê-lo em profunda paz...
Eu ficaria em silêncio
e, junto ao seu doce cansaço,
esqueceria o amor e o desejo.
Negaria o anseio da carne
e, num terno abraço,
compartilharia
da sua santa inexistência.

J@de disse...

Inda bem que eu deixei prá comentar hoje... a tradução tá aí!! hehehehe!!
O texto é lindo, lindo, lindo!! Bateu fundo em mim...
Bejios!!

O Que Sou:

Um misto de:
Fracasso e conquista,
Coragem e medo,
Brutalidade e fragilidade,
Vida e morte, mulher e bicho,
Sonhos e pesadelos.
Sou um fio de esperança.

"Um misto de fracasso e de conquista.
Um medo transmutado de coragem.
Tão frágil como a rosa que se avista.
Brutal no cinzentismo da paisagem.
Assim mulher e bicho me retrato.
Mesclando o pesadelo com o sonho.
E vivo de incertezas... e me mato.
Num fio de esperança que reponho."
(Jorge)

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin